Tag: greve

A conta da greve chegou…

A conta da greve chegou…

Notícias
Estados elevam o imposto da gasolina para compensar a redução no diesel exigida pelos caminhoneiros. Frete mais caro também será repassado ao consumidor Adivinhe quem está pagando a conta das negociações que encerraram a greve dos caminhoneiros? Você, consumidor. Para reduzir o preço do diesel, 17 governos estaduais aceitaram baixar os índices de referência para cálculos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Em contrapartida, houve aumento na taxação da gasolina em 15 estados. Ou seja, a arrecadação perdida que viria dos transportadores passou a ser cobrada de modo diluído do cidadão comum, que abastece seu veículo com gasolina, combustível que nem foi objeto do protesto. Quem denunciou a manobra foi a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubri
França vai pedir na Justiça ressarcimento de isenção de pedágio para eixo suspenso

França vai pedir na Justiça ressarcimento de isenção de pedágio para eixo suspenso

Notícias
Um dos principais pleitos do caminhoneiros durante greve, isenção sobre eixo suspenso de caminhões custaria R$ 60 mi por mês para concessionárias O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), vai entrar na Justiça contra a União,para conseguir o ressarcimento pela isenção da cobrança de pedágio sobre eixos suspensos nas rodovias paulistas concedidas à iniciativa privada. A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) havia estimado que a isenção da cobrança de pedágio sobre eixo suspenso dos caminhões custaria entre R$ 50 milhões e R$ 60 milhões por mês para as concessionárias que administram rodovias que cortam o Estado. Segundo informação publicada nesta segunda-feira, 16, no jornal 'valor Econômica' e confirmada pelo 'Estado', França disse que o governo pau
Após 6 semanas, veja a situação das medidas de acordo com caminhoneiros para acabar com paralisação

Após 6 semanas, veja a situação das medidas de acordo com caminhoneiros para acabar com paralisação

Notícias
Só isenção de pedágio para eixo suspenso está vigente; diesel ainda não caiu R$ 0,46 nas bombas, tabela de frete em vigor vai ser reformulada e cota de estatal para autônomos não atraiu interessados. Após 6 semanas do anúncio de um acordo para encerrar a greve dos caminhoneiros, apenas uma de quatro medidas prometidas pelo governo foi totalmente implantada. Uma não se concretizou, e outras duas estão em vigor, mas ainda sem o resultado inicialmente previsto. Além dessas, uma quinta medida, a anistia às multas de trânsito, não estava entre as promessas, mas foi aprovada junto à MP dos fretes. Veja em que situação estão 5 medidas adotadas pelo atender os caminhoneiros: Medidas aplicadas após a greve dos caminhoneiros Reivindicação O que foi
AGU recomendará a Temer veto à anistia aos caminhoneiros grevistas

AGU recomendará a Temer veto à anistia aos caminhoneiros grevistas

Notícias
Medida provisória aprovada no Congresso incluiu perdão a sanções impostas a motoristas e transportadoras durante a paralisação A Advocacia-Geral da União (AGU) informou nesta quinta-feira, 12, que recomendará ao presidente Michel Temer o veto à isenção de multas aos caminhoneiros e empresas transportadoras durante greve de maio, prevista na Medida Provisória (MP)  aprovada quarta no Congresso. A anistia às multas foi incluída no texto que permite à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) definir um valor mínimo para o frete no transporte de cargas. No fim de maio, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes impôs multas a 96 transportadoras, que somam 141 milhões de reais, pelo descumprimento de uma decisão que havia determinado o desbloqueio imediato de
Greve dos caminhoneiros reacende debate sobre legislação trabalhista

Greve dos caminhoneiros reacende debate sobre legislação trabalhista

Notícias
Condições precárias de trabalho tem a ver com leis que não são eficientes na proteção da dignidade trabalhista dos caminhoneiros. A recente mobilização dos caminhoneiros iniciada em 21 de maio, e que praticamente parou o país por mais de 10 dias, suscitou uma série de questões. Para além da pauta principal que defendia a redução do preço dos combustíveis e o fim da cobrança de pedágio sobre eixo suspenso, muitos dos grupos mobilizados demandavam “melhores condições de trabalho”. Vídeos e imagens que circularam pela internet, além de inúmeras opiniões dadas pelos caminhoneiros mobilizados demonstravam que existia, e ainda existe, um descontentamento generalizado com a falta de condições para o exercício da profissão. De maneira geral, os grevistas reclamaram do baixo valor do frete – o
78ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia

78ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia

Jornal, Notícias
Na nova edição do jornal Chico da Boleia continuamos com os debates suscitados pela greve dos caminhoneiros. Nossa reportagem principal trata da legislação trabalhista do setor e das condições de trabalho dos caminhoneiros. Conheça também o “Embaixador da Voz das Estradas” da Mercedes-Benz, que irá levar as vozes de caminhoneiros e transportadoras para dentro da montadora.
Desconto do diesel não chega aos postos

Desconto do diesel não chega aos postos

Notícias
Consumidores ainda não sentiram a queda de R$ 0,46 nos postos prometida pelo governo para acabar com a greve dos caminhoneiros em maio Passado um mês do congelamento do preço do óleo diesel nas refinarias da Petrobrás, em R$ 2,03 o litro, os consumidores ainda não sentiram a queda de R$ 0,46 nos postos prometida pelo governo para acabar com a greve dos caminhoneiros em maio, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis referente a semana passada. Em relação à semana antes da greve dos caminhoneiros, de 13 a 19 de maio, quando a média do litro do diesel no País custava R$ 3,595, a queda média foi de R$ 0,20 na semana entre 24 e 30 de junho, passando a valer R$ 3,389. O desconto, porém, já é maior do que o verificado na semana anterior
Associação tenta mobilizar caminhoneiros no país, mas nova greve não acontece

Associação tenta mobilizar caminhoneiros no país, mas nova greve não acontece

Notícias
Apesar de sindicato ter anunciado nova paralisação dos caminhoneiros para esta segunda-feira (25) no país, ainda não há sinais de uma nova greve dos motoristas nos estados brasileiros. Mesmo com a afirmação da entidade de que haveria nova paralisação, o Sindicam (Sindicato dos Caminhoneiros) de Mato Grosso do Sul, já disse anteriormente que motoristas do estado não iriam parar as atividades, não aderindo a qualquer movimento. O Sindipetro (Sindicato dos Petroleiros) do Rio de Janeiro junto à Associação Nacional de Transporte no Brasil Liberdade e Trabalho anunciaram na última semana que haveria novo movimento, pois, o Governo Federal não estava cumprindo com o acordo de redução de R$ 0,46 no preço do óleo diesel. Em nota publicada no site do Sindipetro (clique aqui para ler), o pre
Caminhoneiros ameaçam paralisar as atividades a partir de quinta-feira

Caminhoneiros ameaçam paralisar as atividades a partir de quinta-feira

Notícias
Há três propostas na mesa e o ponto em questão é crucial para um novo movimento grevista. Os caminhoneiros ameaçam uma nova greve a partir desta quinta-feira (21), caso o Governo Federal não definir a proposta em relação à tabela mínima de preços dos fretes rodoviários. Há três propostas na mesa e o ponto em questão é crucial para um novo movimento grevista. “Pelas conversas que eu estou acompanhando, as lideranças afirmam que se o Governo não definir o tabelamento, a paralisação começa na quinta-feira”, destacou o presidente da Associação dos Caminhoneiros em Sorriso, Alexandre Schueroff. O Governo ficou de dar a reposta sobre a situação nesta quarta-feira (20), durante audiência em Brasília com os representantes dos caminhoneiros. Se não houver nenhuma definição, uma nova parali
Na China, caminhoneiros bloqueiam estradas contra preço do combustível

Na China, caminhoneiros bloqueiam estradas contra preço do combustível

Notícias
Caminhoneiros fizeram paralisações e bloquearam estradas em pelo menos nove províncias da China ao longo deste fim de semana, em protestos motivados pelo alto custo dos combustíveis, o preço desvalorizado do frete e os aplicativos de transporte que estão limitando seus clientes. A greve começou na última sexta-feira (8), no condado de Xiushui, que fica na província de Jiangxi, e se espalhou rapidamente para a província de Shandong. Além das reivindicações citadas, os motoristas também protestam contra o número excessivo de pedágios nas estradas e o assédio policial. As manifestações foram iniciadas por meio de mensagens anônimas que circularam amplamente em mídias sociais. “Definitivamente, não vamos sobreviver com as tarifas de frete ridiculamente baixas que estão nos pagando”, dizia