Caminhoneiros autônomos ligados ao agronegócio iniciam greve em Mato Grosso

Um dos grevistas diz para os trabalhadores “pararem antes que não tenham mais condições de trafegar, de transportar”. (Foto: reprodução)

Caminhoneiros autônomos ligados ao agronegócio iniciam greve em Mato Grosso

Principal demanda é o reajuste do preço frete

Redação Chico da Boleia

No início desta semana, um vídeo divulgado em grupos de aplicativos de troca de mensagens revela que caminhoneiros autônomos ligados ao agronegócio, em Mato Grosso, começaram uma paralisação para tentar negociar o preço do frete.

Um dos grevistas diz para os trabalhadores “pararem antes que não tenham mais condições de trafegar, de transportar”. Ele ressalta ainda a necessidade de manter a ordem, evitando o bloqueio das rodovias, pedindo que os motoristas parem nos postos, nas suas casas e nos pátios.

– Estamos acostumados a pagar 100% da conta, vocês (grandes produtores) nunca dividiram a conta com a gente. (…) as trades têm margem sim para pagar um preço de frete justo para nós continuarmos trabalhando –  destaca o caminhoneiro. “Pare agora, dê valor a tua ferramenta de trabalho”, conclui.

Essa paralisação é apenas um dos reflexos da insatisfação da categoria que, além de não receberem um valor justo pelo frete, ainda arcam com os altos custos do diesel – que só este ano acumulou alta de 65%.

Lembrando que desde o início de dezembro, caminhoneiros autônomos realizaram paralisações em diversas partes do país, sendo que a greve no Porto de Santos (SP), só terminou após reunião com o SIntraport e representantes das transportadores, tendo como resultado um reajuste no pagamento do preço do frete.

*Com informações da Exame

Comentarios