Recadastramento eletrônico da ANTT começa em setembro

atualizacao1Operação está prevista para durar um ano e meio e substituirá o adesivo por um aparelho afixado no para-brisa do veículo

A ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres pretende iniciar em setembro próximo o recadastramento com a instalação de um dispositivo eletrônico no para-brisas dos caminhões. “Semelhante a um TAG do sistema de pagamento eletrônico de pedágio, o aparelho será lido todas as vezes que o veículo passar por um dos pontos da ANTT e as informações comparadas com o banco de dados vão ajudar no combate ao roubo de caminhões”, disse Paulo Hermínio, da comunicação da ANTT, nesta quinta-feira (16/07), na Feira do Carreteiro, em Aparecida/SP. O aparelho vai substituir o adesivo atual, colado na carroceria.

De acordo com Hermínio, o compartilhamento de dados do caminhão com as polícias vai identificar o veículo se ele passar nos portais auxiliar no combate ao crime de roubo de caminhões. “Se o veículo passar por qualquer um dos portais da ANTT, a passagem será acusada desde que o roubo ou furto já tenha sido comunicado às autoridades”, acrescenta.

Diumar Bueno, presidente da CNTA – Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos, destaca que esse sistema de rastreamento eletrônico poderá integrar outros sistemas importantes para atividade do caminhoneiro autônomo que hoje dificilmente são fiscalizados, como o pagamento eletrônico de frete. O ponto de fiscalização é parecido com radares e deverão ser instalados 53 pontos em cinco anos. A meta, de acordo com informações da ANTT, é cobrir 75 das estradas mais importantes do País.

“Sempre lutamos pela maior formalização do setor e isso muitas vezes era incompreendido pelo próprio caminhoneiro por achar que uma maior fiscalização visava sempre penalizá-lo”, detalhou Bueno. Ainda de acordo com ele, só o fato de o motorista não precisar ser parado nos postos de fiscalização já é um ganho, pois era ele que sempre acabava punido aumentando o tempo da viagem.

O recadastramento obrigatório começa em setembro, e deve durar um ano e meio (de setembro de 2015 até março de 2017). O último recadastramento obrigatório pela ANTT foi realizado em 2009 após publicação de nova resolução e teria validade até maio de 2014. Desde essa data, a validade dos registros obrigatórios vem sendo sistematicamente prorrogada.

Fonte: O carreteiro

Comentarios