Primeiro Traje sob Efeito de Drogas – Feito sob medida pela Ford

A Ford, em parceria com o Instituto Meyer-Hentschel, da Alemanha, realizou um programa de educação inédito que simula, em situação próxima ao real, os efeitos do uso de drogas ilícitas no corpo de uma pessoa ao dirigir um veículo. Para essa experiência, foi criado um traje especial, chamado pelos cientistas de “roupa de motorista drogado”, que reproduz os danos físicos, como o tempo de reação mais lento, a visão distorcida, tremor nas mãos e baixa coordenação motora produzidos por drogas como maconha, cocaína, heroína, Ecstasy e LSD.

RoupaMotoristaDrogado-Info-1
Conheça os detalhes da “roupa de motorista drogado” (clique para ampliar)

vídeo e a ilustração anexa mostram a importância e complexidade deste teste. Anteriormente, a Ford já havia concebido a “roupa de motorista embriagado”. Agora, o novo traje usa
recursos como cotoveleiras, munhequeiras, joelheiras, pesos nos pés, óculos e headphones para reduzir os movimentos, o tempo de reação e o equilíbrio.

O objetivo desse simulado é aprofundar as pesquisas nesta área e sensibilizar o público, especialmente os jovens, sobre o perigo de dirigir nesse estado. “Dirigir após consumir drogas ilegais pode trazer consequências fatais para o motorista, passageiros e outras pessoas nas ruas. Por isso desenvolvemos essa ação de educação global focada sobretudo nos motoristas mais jovens”, diz Jim Graham, gerente do programa de educação no trânsito da Ford.

“Sabemos que algumas drogas podem causar tremor nas mãos, por isso instalamos um dispositivo que produz esse efeito”, diz Meyer-Hentschel Gundolf, presidente do Instituto Meyer-Hentschel. “Os usuários de drogas às vezes veem luzes piscando no seu campo periférico, que os óculos reproduzem, e os fones de ouvido geram sons imaginários. Os óculos também criam sensações visuais coloridas, um efeito colateral do uso de LSD”.

Segundo a Administração de Segurança no Trânsito dos Estados Unidos (NHTSA), cerca de 18% das mortes de motoristas em acidentes envolvem drogas além do álcool, como maconha e cocaína. Outro estudo, do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, mostra que o risco de se envolver em um acidente praticamente dobra depois do uso de maconha.

Fonte: Ascom – Ford Brasil

Comentarios