Tag: drogas

Drogas, insegurança e pressão por prazos marcam rotina dos caminhoneiros

Drogas, insegurança e pressão por prazos marcam rotina dos caminhoneiros

Notícias
Mais de dois milhões de caminhoneiros percorrem as rodovias do Brasil transportando 200 milhões de toneladas de safras e mercadorias. Nos quase 20 mil quilômetros de rodovias federais, são inúmeros os acidentes, que têm entre múltiplos fatores as jornadas excessivas, a falta de segurança e os prazos de entregas apertados. Muitos caminhoneiros recorrem às drogas para não pagar multa por atraso na entrega de mercadoria. De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) no Mato Grosso do Sul, o uso de drogas por caminhoneiros triplicou depois que a jornada de até 12 horas de trabalho foi autorizada pela nova Lei dos Caminhoneiros (Lei 13.103/2015). A presença de estimulantes e entorpecentes, principalmente cocaína, foi detectada em 33% dos motoristas submetidos a exames toxicológicos em a
Uso de drogas é confirmado em exames de 16 caminhoneiros em Três Lagoas

Uso de drogas é confirmado em exames de 16 caminhoneiros em Três Lagoas

Notícias
Motoristas profissionais foram reprovados em exames toxicológicos realizados em laboratórios  Nos oito meses deste ano, 16 motoristas profissionais foram reprovados em testes toxicológicos em Três Lagoas. O uso de drogas foi identificado em exames feitos em laboratórios por  determinação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS). A lei está em vigor desde dezembro de 2016 e exige a realização deste tipo de teste em motoristas de caminhão e ônibus, em Mato Grosso do Sul. Já em todo o estado, 29 condutores não passaram na avaliação. A obrigatoriedade do exame toxicológico para os processos de renovação, reabilitação, adição e mudança de categoria da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D e E passou a valer no estado em 15 de dezembro do ano passado após det
Ford cria traje especial que simula efeitos da ressaca no “dia seguinte”

Ford cria traje especial que simula efeitos da ressaca no “dia seguinte”

Notícias
Segundo o estudo da Ford Alemanha, as pessoas sabem que não devem beber e dirigir, mas desconhecem os riscos da ressaca A Ford, em seu laboratório da Alemanha, é especialista em pesquisar meios de simular situações de estresse e condições especiais ao volante. A novidade é uma vestimenta que reproduz os efeitos da ressaca para mostrar como isso pode afetar o desempenho do motorista depois de uma noite de festa. O vídeo (abaixo) mostra que pegar na direção na “manhã seguinte” pode ser tão perigoso quanto dirigir alcoolizado. Segundo o estudo da Ford Alemanha, as pessoas sabem que não devem beber e dirigir, mas desconhecem os riscos da ressaca. O alerta é válido especialmente nesse período de festas de fim de ano, quando se multiplicam as confraternizações com os colegas de escritório,
Começa a valer o teste para caminhoneiros sobre o uso de drogas

Começa a valer o teste para caminhoneiros sobre o uso de drogas

Notícias
O teste passa a ser obrigatório para quem vai tirar ou renovar a carteira e vale também para motoristas que transportam passageiros. Começou a valer nesta quarta-feira (2) o exame que mostra se caminhoneiros e motoristas que transportam passageiros usaram drogas nos últimos três meses. O teste passa a ser obrigatório para quem vai tirar ou renovar a carteira. O objetivo é diminuir os acidentes nas estradas, mas esta aí a polêmica.  Nem todos os especialistas em tráfego concordam, alguns acham que o teste deveria ser feito na estrada, para pegar flagrantes. Os testes serão feitos a partir de amostras de queratina, que estão nos cabelos na unha e nos cabelos. Quase seis milhões de motoristas  vão renovar a carteira já com a nova regra. fonte: G1
Estresse e longas jornadas tornam profissional mais vulnerável a drogas

Estresse e longas jornadas tornam profissional mais vulnerável a drogas

Notícias
A partir de março, motoristas profissionais terão de passar por exames toxicológicos A combinação de longas jornadas de trabalho e excesso de pressão tem tornado alguns profissionais mais suscetíveis ao abuso de drogas, legais ou não. É o que constatam estudos como o da bióloga Daniele Mayumi, que realizou testes toxicólogos em 1.316 caminhoneiros parados pela Polícia Rodoviária Federal nas estradas paulistas, entre os anos de 2008 e 2012. A pesquisadora, especialista do Laboratório de Toxicologia do Departamento de Medicina Legal da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), encontrou drogas em 7,8% das amostras de urina coletadas, principalmente maconha, anfetamina e cocaína. "Outras três que também apareceram nas amostras foram morfina, metanfetamina e
Primeiro Traje sob Efeito de Drogas – Feito sob medida pela Ford

Primeiro Traje sob Efeito de Drogas – Feito sob medida pela Ford

Notícias
A Ford, em parceria com o Instituto Meyer-Hentschel, da Alemanha, realizou um programa de educação inédito que simula, em situação próxima ao real, os efeitos do uso de drogas ilícitas no corpo de uma pessoa ao dirigir um veículo. Para essa experiência, foi criado um traje especial, chamado pelos cientistas de “roupa de motorista drogado”, que reproduz os danos físicos, como o tempo de reação mais lento, a visão distorcida, tremor nas mãos e baixa coordenação motora produzidos por drogas como maconha, cocaína, heroína, Ecstasy e LSD. O vídeo e a ilustração anexa mostram a importância e complexidade deste teste. Anteriormente, a Ford já havia concebido a “roupa de motorista embriagado”. Agora, o novo traje usa recursos como cotoveleiras, munhequeiras, joelheiras, pesos nos pés, ócul
Artigo: Exame toxicológico tabajara poderá causar milhares de mortes nas estradas

Artigo: Exame toxicológico tabajara poderá causar milhares de mortes nas estradas

Notícias
Exame toxicológico tabajara poderá causar milhares de mortes nas estradas Os caminhoneiros brasileiros vivem em situação análoga a de escravos, conforme revelou matéria do Fantástico neste domingo. Submetidos a jornadas extenuantes, pressionados pelo horário da entrega, com ganhos reais cada vez menores, os motoristas profissionais estão a beira de um colapso coletivo. Além das dificuldades financeiras, sofrem com a distância da família, dormem em cabines minúsculas, com um olho aberto e outro fechado com medo dos roubos, sendo abordados por traficantes e  prostitutas enquanto dormem. Essa realidade cruel, que passa desapercebida da sociedade, fez com que muitos motoristas começassem a fazer uso de rebite e depois drogas pesadas, para se manterem mais horas acordados e conseguir atende