Novo Mercedes-Benz Actros chega pronto para asfalto e terra

Malagrine

Companhia também incorpora novidades nas linhas Atego e Accelo

Mercedes-Benz apresentou na quarta-feira, 14, sua linha de caminhões renovada. O extrapesado Actros agora ganhou o títutlo de “mix road” porque, segundo a fabricante, recebeu adaptações para rodar com performance máxima tanto no asfalto quanto em estradas de terra. Os modelos Atego e Accelo também incorporam novidades. Com início das vendas ainda em 2015, a gama renovada teve aumento médio de preços de 5%. 

Phillipp Schiemer, presidente da companhia no Brasil, garante que a inspiração para a atualização dos veículos veio dos próprios clientes. “As estradas falam e a Mercedes-Benz ouve”, destacou, citando o slogan da companhia. Segundo ele, preparar o Actros para rodar tanto em terrenos de boa qualidade quanto nos mais irregulares responde a uma demanda que vem principalmente do agronegócio. Além disso, a mudança promete melhorar a performance do veículo em estradas com asfalto de baixa qualidade, algo comum no Brasil. “Conseguimos cobrir as necessidades de operações mais complicadas”, esclarece Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing de caminhões da companhia no Brasil. 

O veículo também ganhou novo motor. Agora o Actros 2651 6×4 é equipado com o OM 460 LA, de 13 litros e 510 cv, e torna-se o modelo mais potente produzido pela montadora no Brasil. O propulsor é montado na planta da empresa em Juiz de Fora (MG) e compartilha diversos componentes com o OM 457, que equipa versões do Actros e do Axor. O novo motor passou por desenvolvimento com a engenharia local para se adaptar ao mercado brasileiro, com 1 milhão de quilômetro rodados em testes. A marca garante ter alcançado redução de 5% no consumo de combustível.

Além da oferta de suspensão a ar, o modelo ganhou opção com suspensão metálica nas versões com tração 6×4, mais adequada às estradas ruins. A nova configuração também responde a outra demanda do mercado e traz tanque de combustível maior, com 1.080 litros. A ideia é garantir autonomia mais elevada e evitar abastecimentos fora da base do frotista. 

ACCELO E ATEGO 

A Mercedes-Benz traz ainda novidades para outros modelos da linha de caminhões. O Accelo ganhou nova opção, com mais 800 kg de capacidade de carga, chegando a 13 toneladas. A fabricante assegura que o potencial é o melhor do segmento. “Alteramos a plataforma, que ficou mais leve, por isso conseguimos chegar a este resultado. O Accelo 1316 6×2 é um leve com capacidade de carga de um caminhão médio”, conta Joerg Redtke, gerente de marketing de produto da área de caminhões no Brasil. O modelo recebeu ainda terceiro eixo com suspensor de fábrica.

Para facilitar o acesso, o veículo ficou 200 mm mais baixo na comparação com um caminhão médio. A mudança, segundo a companhia, pretende agilizar o trabalho de carga e descarga. O motor é o OM 924 LA 4.8.

A linha Atego de médios e semipesados também traz novidades. As versões 3030 e 3026 são as primeiras da gama de caminhões da marca a saírem de fábrica na configuração 8×2. Toda a linda tem agora novo chassi, que promete mais robustez e resistência. Dessa forma, a companhia aponta que os caminhões ficaram mais flexíveis para receber qualquer tipo de implemento.

Fonte: Autmotive Business

Comentarios