Em meio a rumores de greve, ANTT ajustará tabela de fretes

A ANTT (Agência Nacional de depositar PIS/Pasep Transportes Terrestres) informou que irá ajustar a tabela de fretes após o aumento do preço do diesel. Segundo o órgão, a Lei 13.703, de 2018, prevê a publicação de uma nova tabela quando houver oscilação superior a 10% no valor do combustível.

Na última sexta-feira (31), o preço médio do diesel nas refinarias da Petrobras subiu 13%. Com a alta, o valor passou para R$ 2,2964. Com o reajuste, começaram a circular mensagens no WhatsApp sobre uma paralisação de caminhoneiros a partir desta segunda-feira. Não há identificação dos autores das mensagens.

Os rumores provocaram filas em postos de algumas cidades, como Belo Horizonte e Recife. Na capital pernambucana, motoristas correram para abastecer após uma rede de postos sugerir em redes sociais que uma nova greve provocaria desabastecimento.

Algumas entidades que representam os caminhoneiros voltaram a falar em paralisação. Em nota, a UDC (União dos Caminhoneiros do Brasil) informou que fará uma mobilização após o feriado de 7 de setembro. A entidade reclama da falta de fiscalização para o cumprimento dos valores mínimos para o frete.

Já a Abcam, que reúne os motoristas autônomos, diz que solicitou à Casa Civil audiência para discutir o tema e que “fará o possível para evitar nova paralisação” da categoria. “A associação, que sempre acreditou no diálogo, fará o possível para evitar uma nova paralisação”, afirma a associação.

Fonte: Metro

Comentarios