Critérios do DNIT para concessão de AET para transporte de cargas compostas

O que é carga composta

De acordo com o item II do Art. 4º da Resolução 01/16 do DNIT, carga composta de mais de uma unidade indivisível é a carga constituída de duas ou mais unidades de cargas indivisíveis

Quais os critérios que devem ser observados no transporte dessas cargas

De acordo com o § 1º, do ARt. 18º da Resolução 01/16 do DNIT, poderá ser fornecida Autorização Especial de Trânsito – AET para o transporte carga composta de mais de uma unidade indivisível no mesmo veículo ou combinação de veículos, excetuando-se as Combinações Veiculares de Carga – CVC regidas pela Resolução nº 211/2006-CONTRAN, desde que as cargas não ocasionem novos excessos de largura, comprimento e/ou altura decorrente da adição de segunda ou mais cargas, bem como não gerem excesso longitudinal, dianteiro ou traseiro, além da carroceria, tampouco que o comprimento do conjunto transportador não ultrapasse 30,0 m (trinta metros), que os limites máximos de peso por eixo ou conjunto de eixos não sejam ultrapassados, que o peso bruto total combinado não ultrapasse o limite de 74,0 (setenta e quatro) toneladas e que a segurança não seja comprometida.

Em resumo para o transporte de cargas compostas devem ser observados os seguintes critérios:

Lembrete: só se aplicam as regras abaixo se todas as cargas forem indivisíveis, isto é, se todas as cargas, sem exceção, excederem as dimensões regulamentares.

Publicidade:

Consorcio DAF

 

O que pode e o que não pode:

Fonte: Logispesa

Comentarios