Como é a linha de montagem de um Caminhão

Um caminhão passa por um longo processo até estar pronto para pegar a estrada. Em cada etapa, homens e máquinas trabalham de forma sincronizada e muito bem programada para garantir o sucesso no final da montagem.

Nas fábricas atuais, os robôs já são responsáveis por cerca de 70% das tarefas relacionadas à fabricação dos veículos. No entanto, há situações em que as habilidades e o raciocínio dos seres humanos são indispensáveis.

O artigo de hoje irá contar a você um pouco sobre o funcionamento de uma linha de montagem de caminhões, tendo como base a IVECO. Confira abaixo!

CARROCERIAS E CABINES

Começamos pela funilaria onde se uni as partes em chapas e dá forma aos veículos cabines dos caminhões. Ao final em uma linha de revisão os colaboradores conseguem verificar facilmente a presença de imperfeições nos implementos. Também há outros pontos de verificação que ajudam na manutenção da qualidade.

PINTURA

Todas as carrocerias e cabines passam por banhos químicos e recebem uma camada de KTL para evitar corrosões e algum desgaste prematuro. Em seguida, elas são levadas para um forno de cura com temperatura de 160º. O próximo passo é a aplicação de uma camada de pintura e verniz completam das peças.

MONTAGEM

Em seguida, as cabines e carrocerias seguem para a linha de montagem – que é dividida nas categorias leves, médios e pesados. De um lado são montados chassis e partes mecânicas, do outro a cabine e os componentes internos. Esse formato é conhecido como “M”. No final, todas as partes se encontram no meio da fábrica e o processo é finalizado.

TESTES E CAMPOS DE PROVAS

Terminada a montagem, os caminhões são testados em diversas condições e níveis. Desde o funcionamento dos componentes elétricos, até os ruídos e emissão de poluentes gerados pelos veículos. São vários testes para garantir a qualidade final do caminhão.

Fonte: Iveco

Comentarios