Alta do dólar aumenta movimento de caminhões em Paranaguá

Dsc01078A

Administração do porto paranaense projeta incremento de 71% nos volumes de grãos, entre agosto e outubro

A alta da cotação do dólar em relação ao real está beneficiando os transportadores de grãos do Paraná. Com a diferença cambial os produtos brasileiros ficaram mais atrativos aos consumidores estrangeiros. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), no litoral do estado, espera aumento de 71% no volume de exportações que vão passar pelos terminais, entre os meses de agosto e outubro.

 Neste ano, devem passar pelo Porto de Paranaguá 5,48 milhões de toneladas de grãos. A maior parte se divide entre milho e soja. Para os produtores de milho, a variação cambial significou uma boa venda do produto, que acabou de ser colhido. Já para quem investiu na soja, os produtores estão conseguindo vender o que estava acumulado desde o início deste ano e com lucro maior.

 A Appa já prepara uma operação para melhorar o escoamento dos grãos. Há expectativa de que o número de navios aumente de forma considerável nos próximos meses. “Uma safra vai emendar na outra. Nós já estamos nos preparando para que haja um menor tempo de paralisação de manutenção, que normalmente nós fazemos no final do ano. Então, será a menor parada possível para que a gente possa colocar o que está sendo comercializado para fora”, diz o diretor-presidente dos portos Luiz Henrique Dividino.

 Ainda segundo Dividino, são esperados até 80 navios a mais no corredor de exportação. A melhora é garantia de lucro não só para quem produz e exporta, mas para toda a cadeia envolvida. O caminhoneiro José Ramos comemora o aumento das vendas. Ele costuma levar grãos das plantações no interior do estado para os portos paranaenses. “Já, praticamente, estou programado para carregar alguma coisa e subir de volta. Então, temos serviço. Não dá para reclamar”, afirma.

Fonte: G1 PR

Comentarios