Volvo lança e-commerce de peças no Brasil

A Volvo do Brasil passa a oferecer aos seus clientes a oportunidade de comprar peças em um ambiente digital. Um site para compras de maneira cômoda, segura e rápida. Toda a qualidade e confiabilidade da marca Volvo agora também garantidas no mundo online. São cerca de 250 itens que podem ser entregues em todo o País.

A partir desse mês de maio, as peças de caminhões e ônibus Volvo estão disponíveis para compra pelo e-commerce – www.volvopecas.com.br.  O cliente poderá realizar suas compras por meio do computador, tablets ou smartphones. A loja virtual começa com cerca de 250 peças, as mais pedidas no site Ofertas Volvo. “Essa é uma solução que vai agregar facilidade, conforto e agilidade para os clientes da marca. Além da segurança de adquirir  peças genuínas”, afirma Felipe Battistella, diretor de Pós-Vendas do Grupo Volvo América Latina.

A ideia também é aumentar ainda mais a presença e relacionamento da marca com os seus clientes por meio do mundo digital. “O e-commerce é resultado de um trabalho da Volvo em conjunto com a sua rede de concessionários. Uma sinergia entre a fábrica e a rede que traz ainda mais vantagens para os clientes. Para disponibilizar essa solução e melhor atender as necessidades dos nossos clientes, analisamos a fundo as tendências e práticas de mercado mais modernas”, afirma Deise Kindinger, gerente da área de Desenvolvimento de Serviços e Soluções.

Assim como nas concessionárias da marca Volvo, a loja virtual também é atraente e dinâmica. “Toda a estrutura da rede de concessionárias está sendo utilizada como ponto de distribuição de peças para que a entrega seja no menor tempo possível”, explica Michelle Pierin, líder do projeto.

Sem barreiras de tempo ou distância

Segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eeltrônico-ABComm, em 2016 o Brasil registrou um crescimento no e-commerce de 11% em relação ao ano anterior. O ano fechou com 179 milhões de pedidos. Quase ¼ dos brasileiros compraram no comércio eletrônico ao menos uma vez no ano, uma alta de 22% ante 2015.

Ainda segundo a ABComm, a expectativa é que em 2017,  o e-commerce nacional cresça 12% em relação a 2016. O ano deve registrar mais de 200 milhões de pedidos nas mais de 70 mil lojas virtuais existentes, consolidando a tecnologia no cotidiano dos brasileiros.

Comentarios