Volvo Iron Knight: este monstro 2.400 cv e 600 mkgf de torque é o novo caminhão mais rápido do mundo

Volvo_Iron_Knight_Goodyear_1-df3c390e5cb39c78b36e2de4f83b35e5-620x413

Na semana passada, a Volvo anunciou que havia construído um novo veículo para quebrar recordes de velocidade. Mas não, não era nenhum carro, e sim um caminhão. Ele tem mais de 2.400 cv e 600 mkgf de torque e seu nome é “Iron Knight”, o Cavaleiro de Ferro. Tem como um caminhão ficar mais fodástico?

O fato é que o caminhão foi anunciado na semana passada mas, na verdade, já estava pronto havia alguns meses. E mais: os recordes já haviam sido quebrados em junho, mas só foram divulgados agora. Poxa, já estava tudo garantido? Tudo bem, a gente nem está bravo com os suecos. Vamos falar do caminhão!

O nome é Iron Knight, mas a carroceria não é de ferro. Inspirada nos atuais modelos FH da marca, a cabine é feita de fibra de vidro e foi projetada para oferecer a menor resistência aerodinâmica possível. Tudo no caminhão foi feito sob medida, projetado do zero – isto inclui a estrutura tubular de competição com motor central-traseiro, a suspensão e todo o acabamento. A única coisa que já existia era o conjunto mecânico, que é o mesmo usado no FH. Quer dizer, não exatamente o mesmo…

O motor é o turbodiesel D13, um dos mais conhecidos motores da Volvo. Em sua versão de rua mais potente, o seis-em-linha de 12,8 litros entrega 507 cv e 242 mkgf de torque. No Iron Knight, são exatamente 2.433 cv e 611,8 mkgf de torque. A força extra foi conseguida com diversas modificações, começando com a instalação de quatro turbos (Bugatti feelings) e um intercooler arrefecido a líquido. Componentes internos também foram modificados e reforçados, e todos os sistemas elétricos e eletrônicos foram reduzidos a um mínimo necessário, a fim de otimizar a comunicação entre o motor e o câmbio.

Este, aliás, é o I-Shift, uma caixa de dupla embreagem e 16 marchas (12 à frente e 4 à ré) que foi a primeira empregada em um caminhão de rua. De acordo com a fabricante, a única modificação necessária foi a instalação de uma embreagem reforçada, a fim de lidar com tanto torque.

volvo-trucks-iron-knight-world-land-speed-records-8-620x414

O Iron Knigh calça pneus Goodyear baseados nos pneus de competição utilizados pelos caminhões do European Truck Racing Championship, que são construídos sobre carcaças usadas em caminhões comuns, porém com compostos e sulcos específicos. As medidas são 315/70 na dianteira e 495/45 na traseira, com rodas de 22 polegadas nos quatro cantos.

Com tudo isto, o caminhão de 4.500 kg tornou-se o caminhão mais veloz do mundo no 0 a 1.000 metros, cumprindo a distância em 21,29 segundos e com 169 km/h de média; e também no 0 a 500 metros, com um tempo de 13,71 segundos e 131,29 km/h de velocidade média. A velocidade máxima atingida foi de 276 km/h. As puxadas foram realizadas em uma pista de testes fechada no norte da Suécia, com o piloto de caminhões de corrida Boije Ovebrink. E ele tem até, digamos, “perfil” de caminhoneiro!

Publicidade




volvo-trucks-iron-knight-world-land-speed-records-5-620x414

maxresdefault-1-620x349

 

É claro que tudo foi filmado – com direito a legendas em português:

Os recordes agora estão sendo revisados pela FIA. No entanto, esta é apenas uma parte burocrática e eles serão certamente aprovados. Até porque não será a primeira vez que a Volvo quebra recordes de velocidade com seus caminhões.

Em 2011, um caminhão híbrido chamado Mean Green, com um motor a diesel de 1.800 cv mais um motor elétrico de 300 cv, havia chegado aos 152,2 km/h nos 1.000 metros e aos 115,3 km/h nos 500 metros, também com Ovebrink ao volante. Se continuar assim, certamente os próximos recordes também serão da Volvo.

Fonte: Flatout

Comentarios