Rede Solidária Chico da Boleia mobiliza corrente de apoio aos caminhoneiros

Ação contou com o engajamento de empresas, entidades e órgãos de trânsito e segurança

A pandemia de Covid-19 tem imposto dificuldades à população brasileira e, particularmente, aos trabalhadores que prestam serviços essenciais. O isolamento social, tão necessário para impedir a propagação do vírus, só é possível porque alguns profissionais continuam na linha de frente.

Dentre eles, é necessário destacar uma categoria que não parou nesses últimos meses e que nem sempre é lembrada e reconhecida: a dos caminhoneiros e caminhoneiras.

Chico da Boleia durante primeira etapa da Rede Solidária no combate ao coronavírus

Prestadores de serviços essenciais para manter as prateleiras de supermercados e farmácias abastecidas, bem como transportar o necessário para o funcionamento de hospitais e postos de saúde, esses profissionais demonstram sua importância e valor todos os dias.

Foi pensando nesses trabalhadores que o Chico da Boleia iniciou a AÇÃO COVID-19 DA REDE SOLIDÁRIA. A ideia é simples: engajar o maior número de empresas, entidades e órgãos públicos e privados no apoio aos caminhoneiros e caminhoneiras.

Através de doações, o projeto busca dar suporte a esses profissionais e disseminar informações para combater a propagação do coronavírus neste momento de enfrentamento à pandemia.

REDE SOLIDÁRIA, iniciada em 23 de abril, realizou até o momento 5 etapas no estado de São Paulo que cobriram as regiões de Guararema, Guaratinguetá, Santos e Mogi-Mirim.

Nessa primeira fase, foram distribuídos 3.000 kits de higiene contento 1 frasco de 500ml de álcool gel 70% e um pacote de sabão em barra, além de 3.000 Tags para pagamento eletrônico de pedágio com 12 mensalidades gratuitas, e 1.000 cartões de alimentação com crédito de R$20,00 cada.

Essa corrente de solidariedade não teria sido possível sem o engajamento de empresas preocupadas com a segurança e a saúde dos profissionais das estradas.

A Ypê, indústria de produtos de higiene e limpeza, com sede em Amparo (SP), doou embalagens de álcool 70º e pacotes de sabão em barra para higienização das mãos. Já as empresas Alelo e Veloe doaram, respectivamente, vale alimentação e as tags para pagamento eletrônico do pedágio.

Caminhoneiros recebem Jornal Chico da Boleia e kit para higiene das mãos e do caminhão

As ações da Rede Solidária ainda contaram com o apoio das empresas Repom, Braspress – que transportou as doações até os locais de distribuição –, Transjordano, Transjule, Concessionária Irmãos Davoli/Mercedes-Benz, APVS – Proteção Veicular e Rede de Postos Graal.

Também tivemos o engajamento das entidades SINDIVAPA (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Vale do Paraíba), SINDITAC (Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga do Vale do Paraíba – SP), do Sindicam-Amparo (Sindicato dos Transportadores Rodoviários de Cargas em Geral de Amparo e Região), do SINDICAM Santos (Sindicato Dos Transportadores Rodoviários Autônomos), da CooperSantos, do SETCESP (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo e Região) e dos Sest Senat de São Paulo, Campinas, Taubaté, Jacareí e São Vicente.

O apoio operacional para a realização das ações foi concedido pelas empresas e órgãos: CCR/Nova Dutra, Renovias, ANTT, Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo), CET (Companhia de Engenharia de Tráfico), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Rodoviária de São Paulo.

Um importante aspecto dessas primeiras etapas foi perceber que os profissionais que receberam os kits entenderam que a Rede Solidária transmite respeito e reconhecimento à atividade essencial que eles exercem. Isso nos motiva a continuar apoiando os guerreiros e guerreiras das estradas!

Rede Solidária continua

A Ypê já dou mais 6.000 itens de Álcool e sabão em barra para serem distribuídos aos caminhoneiros. Por isso, convidamos as empresas e entidades a apoiarem as próximas ações da Rede Solidária.

Os esforços nesse momento também estão concentrados na arrecadação de alimentos e itens de primeira necessidade para caminhoneiros e caminhoneiras autônomos que, devido à baixa no setor, não conseguem se manter na ativa. Além disso, com a queda no volume de transporte rodoviário, muitos contratados ficaram sem emprego.

Se você acredita na importância do trabalho exercido por esses profissionais, entre em contato conosco e faça parte da Rede Solidária Chico da Boleia.

Etapa da Rede Solidária na Balança de Guararema

 

Sobre o Chico da Boleia e a Rede Solidária

No ar há 10 anos, o grupo Chico da Boleia mantém um jornal impresso – distribuído em todo o Brasil – e um portal multimídia segmentado: canal no Youtube, fanpages nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter, blogs, webrádio, rádio FM.

Nascemos com o objetivo de levar informação criteriosa e de qualidade, evitando, dessa forma, as famosas fakenews. Ao longo desses anos participamos da maioria dos acontecimentos e eventos do setor, como feiras, festas de caminhoneiros, reuniões de entidades, audiências públicas, movimentos sociais e lançamentos.

Além disso, nos últimos anos Chico da Boleia esteve engajado no enfrentamento ao roubo e a receptação de cargas. Em conversas com prefeitos e representantes de legislativos municipais, Chico da Boleia apresentou projetos de lei construídos a partir da Lei Roberto Mira, que autua com mais vigor os estabelecimentos que comercializarem cargas roubadas ou interceptadas.

Esse esforço nasceu de uma preocupação fundamental: a segurança dos caminhoneiros e caminhoneiras.  Independente dos prejuízos financeiros, esses trabalhadores estão na linha de frente e colocam suas vidas em risco para transportar tudo o que necessitamos.

Por essas e outras razões, o portal Chico da Boleia é conhecido como “a voz do setor transporte de cargas”, além de manter o slogan “orgulho de ser caminhoneiro”.

A “Rede Solidária Chico da Boleia” é mais um dos projetos que integra esse portal de comunicação. Plural, apartidária, a Rede não mantém exclusividade no âmbito geral. Toda e qualquer empresa que entenda a importância do profissional do volante para economia e saúde do Brasil é bem-vinda a contribuir.

Redação Chico da Boleia

Mais informações

imprensa@chicodaboleia.com.br

Telefone: (19) 98265-1838

Comentarios