Neblina exige atenção redobrada do motorista neste inverno

Presença de cerração prejudica a visibilidade dos motoristas nas estradas e pode provocar acidentes

A chegada do inverno traz uma preocupação extra ao motorista: a neblina. Comum nesse período de temperaturas mais baixas, ela dificulta a visibilidade, o que pode contribuir para que ocorram acidentes – entre eles atropelamentos envolvendo animais silvestres que cruzam as rodovias muitas vezes fugindo das queimadas, também mais frequentes diante do clima seco nesse período do ano. Segundo o Governo do Estado de São Paulo, em 2016 foram 1.191 atropelamentos de animais registrados nas estradas paulistas.

Para que esse cenário não coloque em risco uma viagem, a especialista em segurança, educação no trânsito e formação de condutores, Roberta Torres, alerta que é preciso atentar-se a cuidados como reduzir a velocidade para não ser surpreendido com uma freada brusca de algum veículo à frente, além de usar os faróis baixos, orientar-se pela pintura de faixa do acostamento da pista em situações mais extremas e manter as janelas abertas ou ligar a ventilação dentro do carro para não embaçar os vidros. Outra dica dela é em caso de neblina muito densa, procurar algum local seguro para estacionar o carro e jamais parar no meio da pista ou no acostamento.

E o problema merece tanta atenção que os futuros motoristas em processo de retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) experimentam no simulador de direção veicular como é a sensação de conduzir com a visibilidade prejudicada pela cerração e neblina. “É a oportunidade para conduzir em condições adversas em um ambiente totalmente seguro levando o aluno a treinar a postura e os procedimentos adequados diante dessas situações extremas no trânsito”, frisou Roberta.

Segundo a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), somente em território paulista há 32 rodovias com 294 pontos em que a ocorrência de neblina é frequente.

Fonte: Segs

Comentarios