Emplacamentos de veículos crescem 10,5% em 2021

No ano de 2021, o acumulado atingiu 3.497.077 unidades de veículos zero km comercializados, num crescimento de 10,57% sobre 2020. (Foto: reprodução)

Emplacamentos de veículos crescem 10,5% em 2021

Segundo a FENABRAVE, as projeções apontam para aumento de mais de 5% em 2022

Dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE) revelam que em dezembro de 2021 todos os segmentos automotivos tiveram alta em relação ao mês anterior. Com isso, o setor, como um todo, registrou 337.623 emplacamentos de veículos, volume 13,99% superior a novembro.

Na comparação com dezembro de 2020, houve retração de pouco mais de 7%. No ano de 2021, o acumulado atingiu 3.497.077 unidades de veículos zero km comercializados, num crescimento de 10,57% sobre 2020.

– Os números estão bem próximos aos divulgados em nossas últimas projeções. O ano de 2021 foi complexo, em diversos aspectos. Ainda vivemos uma crise global, de abastecimento de insumos e componentes na indústria, e novos desafios têm surgido para o setor, como os constantes aumentos nas taxas de juros, que vêm impactando nos financiamentos. Ainda assim, conseguimos fechar o ano de 2021 com o 12º melhor resultado, desde 1957 – afirma José Maurício Andreta Júnior, Presidente da FENABRAVE, recém-eleito para o triênio 2022-2024.

Para a Federação, 2021 foi um ano de recuperação, para quase todos os segmentos automotivos, com destaque para Caminhões, Motocicletas e Implementos Rodoviários. Entretanto, a falta de componentes, como os semicondutores, continuou afetando a oferta da indústria.

O segmento de caminhões apresentou aproximadamente 12 mil veículos emplacados em dezembro do ano passado, um dos que mais se destacou dentre todos os segmentos automotivos. “O volume de transações estabilizou em patamar alto. Além disso, há muitas unidades já comercializadas (em 2021) que devem ser entregues nos próximos meses”, ressalta Andreta Junior.

Projeções 2022

A FENABRAVE também divulgou as projeções de emplacamentos de veículos para o ano de 2022. A entidade prevê uma alta de 5,2%, para todo o setor, este ano. “Nossos estudos apontam para o crescimento de todos os segmentos automotivos neste ano. Mas, é claro que situações conjunturais podem afetar essas estimativas, considerando que a indústria ainda sofre com a falta de insumos e componentes eletrônicos, que estamos diante de uma economia ainda turbulenta e iniciando um ano em que teremos Eleições, que costumam criar um cenário de incertezas”, diz Andreta Jr.

Comentarios