Tag: mercado

Mercado de caminhões e ônibus cresce 61,2% nos primeiros dois meses do ano.

Mercado de caminhões e ônibus cresce 61,2% nos primeiros dois meses do ano.

Notícias
Depois de um ano de 2018 de recuperação, mercado finalmente retorna ao patamar de 2009, mas ainda lonje dos números históricos de 2011/2014. As vendas de caminhões em fevereiro foram de 6,9 mil unidades, acréscimo de 70,2% se confrontado com as 4,0 mil de fevereiro do ano passado e diminuição de 1,6% ante as 7,0 mil de janeiro. Até o segundo mês do ano 13,9 mil unidades foram comercializadas, o que significa elevação de 61,2% sobre as 8,6 mil de 2018. Na produção, o bimestre encerrou com 16,4 mil caminhões produzidos – resultado superior em 13,5% se comparado com as 14,5 mil de igual período do ano passado. No mês passado, 9,6 mil unidades foram fabricadas, acréscimo de 23,8% sobre as 7,8 mil de fevereiro de 2018 e de 41,4% frente as 6,8 mil de janeiro. As exportações de caminhões
Mercado de caminhões encerra 2018 em alta de 47%

Mercado de caminhões encerra 2018 em alta de 47%

Notícias
No ano passado, o segmento de transporte de carga absorveu 76.431 caminhões, volume que representou alta 46,8% sobre as vendas de 2017, período no qual somou 52.068 unidades vendidas. Os dados, baseados no Renavan, são da Fenabrave, federação que representa os distribuidores de veículos no País, divulgados na quinta-feira, 3 de janeiro. Sérgio Zonta, vice-presidente da Fenabrave, avalia o resultado positivo proveniente de um conjunto de influências, embora ressalte a base comparativa baixa, consequência da forte retração experimentada pelo segmento nos últimos anos devido à crise econômica. “A expectativa de crescimento do PIB, que veio consolidando ao longo do ano, a queda acentuada na inadimplência do setor, o aumento expressivo da participação dos bancos nos financiamentos, tanto os p
Comércio de usados se mantém aquecido

Comércio de usados se mantém aquecido

Notícias
Vendas de caminhões de segunda mão no mês passado cresceram 5%  A retomada do mercado de caminhões novos não tirou o comprador das lojas de usados. Pelos menos é o que sinalizada os números de vendas do segmento divulgados pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias no País.  Em fevereiro trocaram de mão 23.555 caminhões, embora represente uma queda de 6,23% sobre o resultado de janeiro, o volume foi 4,86% maior que o anotado no mesmo período do ano passado, com 22.464 negócios. O primeiro bimestre contabilizou 48.676 transferências, um crescimento de 4,24% na comparação com a soma registrada um ano antes, de 46.678 unidades que trocaram de proprietário. No período dos primeiros meses de 2018, a Mercedes-Benz lidera os negócios, com participação de 37,31%, seguida p
Os dez caminhões mais vendidos no bimestre

Os dez caminhões mais vendidos no bimestre

Notícias
Ao fim dos dois primeiros meses do ano, vendas de pesados disparam com o Scania R440 isolado na liderança do mercado  Os sinais de aquecimento do mercado de caminhões refletiram na disputa dos modelos pela preferência do transportador. De acordo com o balanço da Fenabrave, a federação que reúne as concessionárias, já aponta que a categoria de pesados deverá ser o principal motor da recuperação das vendas.  No acumulado do primeiro bimestre, o mercado total de caminhões somou 8.699 unidades, das quais 3.594 foram licenciamentos de pesados. Além de expressiva alta de 85% sobre o mesmo período do ano passado, o volume apurado representou 41,31% dos negócios. Depois, com vendas de 2.064 caminhões, os semipesados participaram com 23,72%. A representatividade das categorias no mercado nos
MAN avança em projeto de internacionalização

MAN avança em projeto de internacionalização

Notícias
Estimativa de crescimento de 20% na produção em 2018 será alavancado pelas exportações Os resultados cada vez mais encorpados nas vendas de caminhões dos últimos meses fazem com que os dirigentes das montadoras apostem no fim da crise no segmento. O presidente e CEO da MAN Latin America Roberto Cortes já trabalha com estimativa de um crescimento de 15% a 20% na produção de Resende (RJ) no ano que vem, considerando altas de 10% nas vendas do mercado do interno e de 20% nas exportações, volumes que poderão chegar em torno de 16.500 e 12.000, respectivamente.  “Pessimismo e desânimo são coisas do passado. Com o descolamento da economia da política e a necessidade de renovação de frota do transportador, certamente estamos iniciando um novo ciclo positivo”, justifica. Cortes lembra, no
Venda de caminhões supera o acumulado do ano passado

Venda de caminhões supera o acumulado do ano passado

Notícias
Apenas em novembro, o desempenho do mercado registrou crescimento de 45% Os licenciamentos de caminhões de janeiro a novembro somaram 45.894 unidades, alta de 0,10% sobre os 45.846 emplacamentos registrados no mesmo período de 2016. Apesar do leve crescimento, o mercado de veículos pesados de carga não apurava resultado positivo no acumulado do ano desde 2014. Os dados são da Fenabrave, a federação que reúne as distribuidoras de veículos, divulgados na sexta-feira, 1º de dezembro.  Somente em novembro, as vendas de 5.495 caminhões acusaram altas de 8,7% em relação às 5.055 unidades vendidas em outubro e de 45,45% na comparação com os 3.778 caminhões emplacados um ano antes. O comportamento do mercado no mês passado também trouxe alterações no ranking vendas das fabricantes. Pela pri
Reflexos da Fenatran já vão aparecer no último trimestre no mercado de caminhões

Reflexos da Fenatran já vão aparecer no último trimestre no mercado de caminhões

Notícias
O último trimestre será muito importante para se projetar o futuro do mercado brasileiro de caminhões. Desde o segundo trimestre, as vendas engataram uma trajetória de alta, mas ainda insuficientes para reverter as fortes perdas do início de 2017. É muito provável que a indústria atinja um patamar de 50 mil unidades, montante que igualaria o volume feito no ano passado. De acordo com o último levantamento divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram comercializadas 35,4 mil unidades entre janeiro e agosto, queda de 9% frente ao mesmo período do ano anterior, que registrou 38,9 mil caminhões vendidos. Realizada em meados de setembro, a última Fenatran transmitiu otimismo por parte dos fabricantes e de todas as empresas que gravitam em torno
Mercedes-Benz vai investir R$ 2,4 bilhões em veículos comerciais nos próximos cinco anos

Mercedes-Benz vai investir R$ 2,4 bilhões em veículos comerciais nos próximos cinco anos

Notícias
A Mercedes-Benz anunciou investimentos de  R$ 2,4 bilhões no país no período de cinco anos, entre 2018 e 2022. Este valor será destinado à continuidade da modernização das fábricas de caminhões e chassis de ônibus de São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG), seguindo o conceito de Indústria 4.0 e tornando as plantas brasileiras ainda mais competitivas. Nesse montante, também está a melhoria dos veículos comerciais e o desenvolvimento de novos produtos e de tecnologias em serviços e conectividade. “Este novo aporte tem como principal objetivo preparar a Empresa para atender às demandas futuras dos clientes, garantindo rentabilidade aos seus negócios, seja por meio de produtos atualizados à realidade do transporte, de fábricas totalmente modernizadas e mais competitivas, como também
Mercado de caminhões cresce 8% em setembro

Mercado de caminhões cresce 8% em setembro

Notícias
O segmento também apresenta resultados positivos na produção e na exportação O desempenho do segmento de caminhões segue apresentando sinais de retomada, com variações positivas e contínuas ao longo do ano, como mostram os dados divulgados pela Anfavea. De acordo com as estatísticas da associação que reúne as fabricantes de veículos no Brasil, em setembro, as montadoras negociaram 4.540 caminhões, alta de 8,2% sobre o mesmo mês do ano passado, quando o mercado absorveu 4.194 unidades. O volume, porém, é 6,1% menor na comparação com os emplacamentos registrados em agosto, de 4.834 caminhões. Para Rogelio Golfarb, vice-presidente da Anfavea e vice-presidente da Ford, a queda apurada de um mês para o outro se explica pelo menor número de dias úteis em setembro. “é evidente o processo de
Governo Paulista incentiva ampliação do mercado de  pedagiamento eletrônico com melhores preços e serviços para os motoristas

Governo Paulista incentiva ampliação do mercado de pedagiamento eletrônico com melhores preços e serviços para os motoristas

Notícias
Mais duas empresas foram homologadas para comercializar produtos para o sistema de arrecadação automática das rodovias paulistas, a norueguesa Q-Free e a brasileira Accura A norueguesa Q-Free acaba de ser homologada para fabricar e comercializar etiquetas adesivas para pagamento de pedágio (sticker tag) nas rodovias estaduais paulistas, agora já são três fabricantes autorizados no país. “Com o estímulo a entrada de novas empresas no mercado de pedagiamento eletrônico e aumento da concorrência esperamos que os preços das etiquetas caiam e as operadoras possam oferecer planos mais atrativos para os usuários das rodovias paulistas”, avalia Giovanni Pengue Filho, Diretor Geral da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). Em São Paulo, esses três fabricantes podem comercializar