Caminhões bitrens transportam cana sem lona de proteção em rodovias de Araçatuba

Caminhoneiros infringem lei e não usam lonas para transportar carga em Araçatuba

Lei que proíbe o transporte a granel sem proteção é do Conselho Nacional de Trânsito e vale para estradas municipais, estaduais e federais.

 Há um mês começou a valer em todo o país uma lei que obriga o uso de lonas nos caminhões que transportam cana-de-açúcar e outros produtos. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito, a intenção é impedir que a carga caia na pista e assim garantir a segurança dos motoristas, mas em Araçatuba nem todos respeitam a determinação.

TV TEM percorreu rodovias no noroeste paulista e fez flagrantes de irregularidades. Em um deles, o motorista de um caminhão que acaba de ser carregado com cana-de-açúcar sai da plantação e entra na estrada com a carga totalmente descoberta, mas é possível ver a lona enrolada na lateral do caminhão.

Nas estradas vicinais próximas de usinas são vários os caminhões que passam carregados de cana e sem a lona em cima da carga. Em alguns casos, a cana até ultrapassa o limite da carroceria.

A lei que proíbe o transporte a granel sem proteção é do Conselho Nacional de Trânsito e vale para estradas municipais, estaduais e federais. A medida é para evitar que a carga caia na pista e provoque sujeira e poluição ambiental, além de garantir a segurança para quem vem atrás.



A lei é de maio de 2013, mas ficou praticamente quatro anos suspensa porque empresas do setor sucroalcooleiro conseguiram prorrogar o prazo alegando falta de tempo para se adaptarem às normas, mas desde o início de junho o motorista que for flagrado dirigindo o caminhão carregado e descoberto pelas rodovias será penalizado.

A multa é considerada grave e o dono do caminhão leva cinco pontos na carteira. Caso a carga derrame na pista, a infração passa a ser gravíssima e o motorista recebe sete pontos na habilitação.

“Estamos fiscalizando de dia, de noite, de madrugada. Não podemos parar e fazemos em locais distintos para contribuir com a segurança viária”, afirma o tenente da Polícia Rodoviária Estadual Gercimar Santos.

 O caminhoneiro Edvaldo Pamplona foi parado na fiscalização da polícia. Neste caso estava tudo em ordem e ele reconhece o risco que é transportar a carga sem lona. “A cana pode cair e provocar um acidente e com a lona é mais seguro”, afirma.

A Udop, que representa vários produtores na região noroeste paulista, disse que orienta os associados a cumprirem a lei e incentiva a promoção de curso de capacitação para os motoristas para aplicação das lonas.

Fonte: G1

Comentarios