Você sabe como funciona o freio a ar dos caminhões?

iveco

Quando se fala em direção, segurança é essencial. Além de cuidados básicos e atenção, uma das coisas principais nesse quesito, são os freios do caminhão, afinal, parar um bruto carregado com mais de 50 toneladas, não é uma tarefa muito simples, né?

Os freios necessitam de constante manutenção e são fundamentais para o funcionamento do caminhão. Mas hoje vamos falar em especial dos freios a ar. Você sabe como eles funcionam?

Bom. Eles foram inventados no fim do século XIX nos Estados Unidos, usados inicialmente para frenagem de trens. Em 1956 eles passaram a ser utilizados nos caminhões. Mas como eles funcionam?

Eles trabalham com um sistema compressor de ar, que faz a admissão do ar simultaneamente à admissão de ar do motor. É esse compressor que mantém o ar comprimido e o manda para um regulador, que controla a pressão de trabalho dos freios. O excesso de ar é jogado para a atmosfera, regulando sua pressão.

Os freios possuem dutos que se direcionam para o eixo traseiro e para o dianteiro. Há também dutos direcionados para o freio de estacionamento e outra saída que possibilita o acionamento da buzina, do freio motor e de outros acessórios do veículo. Em caso de queda de pressão num dos dutos, o outro funciona normalmente e o sistema de frenagem não fica inteiramente inoperante em caso de emergência.

O freio de estacionamento

O freio de estacionamento é alimentado de forma independente do sistema de dutos que trava as rodas. Quando o motorista aciona a alavanca de comando, a câmara de freio de estacionamento libera o ar, que atuará nas câmaras. Há a movimentação do excêntrico, uma peça que tem formato de “S” e que libera as rodas do veículo. Em caso de queda de pressão, as sapatas de freio se expandem e travam as rodas.

(Fonte: Blog da Deva)

Comentarios