Toyota apresenta uma nova versão do seu caminhão movido a hidrogênio

O compromisso da Toyota com a tecnologia do hidrogênio é cada vez mais forte. Apenas alguns dias depois que Yoshikazu Tanaka, o engenheiro chefe responsável pelo programa do Toyota Mirai, tivesse confirmado que a empresa japonesa está planejando aumentar o seu investimento nessa área e dar o passo para a produção em massa dessa tecnologia, a divisão americana da marca apresentou uma nova versão do seu caminhão experimental movido a células de hidrogênio.

Denominado Project Portal, esta iniciativa da Toyota Motor North America já modificou dois caminhões da marca Kenworth de ‘Categoria 8’ com a mesma tecnologia e elementos que podem ser encontrados no Mirai, conseguindo assim um veículo de emissões zero.

No ano passado foi apresentada a primeira versão, um cavalo mecânico de cor azul, que contava com 2 células de combustível de hidrogênio como as utilizadas pela marca no Mirai, que alimentam um motor elétrico de 679 cv e 1.749 Nm de torque máximo. A capacidade de carga era de 32.287 quilos e a autonomia do modelo era anunciada como superior aos 321 quilômetros. Esse caminhão também pode ser visto nas imagens abaixo.

Nesta semana, a Toyota dos Estados Unidos revelou uma nova versão desse protótipo, com notáveis melhorias técnicas que permitem elevar o rendimento do caminhão consideravelmente, aumentando sua autonomia até os 482 quilômetros, o que significa 161 quilômetros a mais que seu antecessor.

Com o nome de Project Portal 2.0, esse novo protótipo está de novo baseado em um modelo Kenworth e se apresenta na cor vermelho escuro. A marca japonesa afirma que foram melhorados todos os seus números, além da comodidade do usuário em viagens longas graças a uma nova cabine mais bem equipada com área de descanso.

Sua mecânica utiliza os mesmos elementos do seu antecessor, mas com um rendimento melhorado. Seu motor elétrico continua contando com a mesma potência, mas com uma autonomia que aumentou bastante, até os 482 quilômetros, o que permite uma faixa de utilização mais ampla do modelo e conforme o uso que recebem estes veículos de transporte.

Fonte: PlanetCarsZ

Comentarios