Supercaminhão da Navistar é testado no maior túnel de vento do mundo

Uma grande quantidade de vento frio corta uma sala gigantesca, e um caminhão extremamente lustroso recebe jatos de fumaça sobre o seu capô. Esse é um dos testes mais importantes realizados no caminhão International Catalyst, um caminhão conceito da Navistar, que cumpre os requisitos mais apertados no que diz respeito à legislação de emissões de poluentes nos EUA.

Os testes do caminhão ocorrem em um gigantesco complexo cientifico, conhecido como 80-by-120, o maior túnel de vento do planeta, com 24 metros de altura e 36 metros de largura, onde são testados também foguetes da NASA, aviões, helicópteros e até mesmo o paraquedas do jipe espacial Curiosity, que pousou em Marte.

O túnel de vento é alimentado por seis turbinas de 12 metros de altura, que giram com a força de um gigantesco motor de 22.500 cavalos, que pode atingir mais de 180 rotações por minuto, criando ventos de até 180 km/h. O caminhão Catalyst foi criado para cortar o vento, e esse túnel é um dos poucos lugares onde ele realmente pode fazer isso.

A potência do vento é tão alta, que a cada segundo, 60 toneladas de ar são empurradas sobre o caminhão, gastando energia suficiente para alimentar uma cidade com mais de 100 mil habitantes.

O ar é sugado de fora por uma grade do tamanho de um capo de futebol recoberto por telas, e passa pelo túnel que tem 400 metros de comprimento, até sair por cima do complexo. Pilotos de avião são orientados à evitar o lugar por conta de turbulências.

O projeto do túnel foi iniciado em 1944, e foi usado para testar aviões e foguetes na Guerra Fria. O complexo que funciona hoje foi finalizado em 1987.

Fonte: Blog do Caminhoneiro

Comentarios