PRF faz treinamento de fiscalização de excesso de cargas na BR-163 em Santarém

Operação de fiscalização de excesso de cargas em Santarém com partiocipação de policiais rodoviários de vários cantos do Brasil (Foto: Eder Rabelo/Tv Tapajós)

O excesso de peso causa danos nas rodovias federais, aumenta risco de acidentes e favorece a ação de criminosos.

Segundo o chefe da 5ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal de Santarém, Sidmar de Oliveira, o excesso de peso é o que causa danos nas rodovias federais, o que diminui a vida útil do pavimento, contribui para aumentar o número de acidentes com mortes no trânsito e ainda o número de crimes. “Quando se reduz a velocidade, se favorece o roubo de cargas. Nesse treinamento, nós procuramos alinhar a segurança pública com a segurança viária. Afinal, nossa atuação também se dá no combate à criminalidade e na garantia de um trânsito seguro”, ressaltou.

Esse tipo de operação tem sido realizada em todo o Brasil pela PRF, com o objetivo fiscalizar o transporte de carga com excesso de peso e dimensões, combater as fraudes fiscais no transporte de cargas, identificar o uso de substâncias entorpecentes comumente utilizadas por transportadores, a exemplo das anfetaminas e até mesmo cocaína, bem como a fiscalização ambiental (transporte de madeiras) e reforçar as ações de policiamento e fiscalização nas rodovias, com foco no enfrentamento ao trânsito de veículos com excesso de peso e dimensões.

Quando um veículo é flagrado com excesso de peso, o condutor é multado conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro e logo em seguida, como medida administrativa, deve retirar o excesso de carga e só poderá prosseguir viagem quando estiver com a carga no peso legalmente previsto para aquele tipo de caminhão ou combinação de veículos.

O trecho paraense da BR-163 é estratégico, pois é rota para o escoamento de grãos do Centro-Oeste do país.

Fonte: Folha MT

Comentarios