Shadow

Para atender alta demanda, pneus de caminhões precisam estar em perfeito estado

Além da escolha dos pneus, confira abaixo algumas dicas importantes para cuidar deles, que equipam e trazem mais conforto, desempenho e segurança para os pesados. (Foto: Reprodução)

Para atender alta demanda, pneus de caminhões precisam estar em perfeito estado

Goodyear dá dicas para melhorar a autonomia dos pneus e, consequentemente, diminuir custos para condutores e das frotas

Concentrando duas das principais datas do comércio, o final do ano é tradicionalmente um período com maior demanda no transporte de cargas. E neste ano não será diferente, considerando o crescimento do e-commerce em razão da pandemia. Só no primeiro semestre de 2020, as compras online tiveram alta de 47%, a maior em 20 anos (pesquisa Ebit Nielsen). Diante deste cenário, que deve impactar em maior fluxo de veículos pesados nas estradas e nas ruas das cidades, é fundamental que os condutores fiquem atentos à manutenção dos caminhões e, em especial, dos pneus.

Por esse motivo, a Goodyear selecionou algumas dicas que contribuirão para melhorar a performance dos pneus e consequentemente dos veículos, diminuindo o número de paradas e, é claro, garantindo segurança ao condutor e à carga. O primeiro cuidado é com a escolha de um produto adequado ao tipo de serviço que o caminhão irá desempenhar. Aqui é importante ressaltar que os produtos da Goodyear são produzidos de acordo com o perfil de cada aplicação: rodoviário, regional, regional severo, urbano, misto e severo. A Goodyear também oferece pneus de caminhões e ônibus desenvolvidos para a aplicação 100% fora de estrada.

Além da escolha dos pneus, confira abaixo algumas dicas importantes para cuidar deles, que equipam e trazem mais conforto, desempenho e segurança para os pesados:

Rodízio

O uso constante dos pneus pode acarretar desgastes irregulares e diferenças de profundidade de sulco na banda de rodagem. Para evitar essa situação, o ideal é fazer periodicamente seu rodízio entre os pneus. A recomendação é que a troca seja feita, em média, a cada 10.000 km rodados. Mas é sempre importante consultar o manual do veículo, pois nele geralmente há a recomendação do fabricante do veículo.

Os pneus recapados, porém, devem ser sempre usados nos eixos de tração e eixos livres. A legislação não permite que esse tipo de pneu seja utilizado nos eixos direcionais dos caminhões. Além disso, é um importante que o reformador seja certificado pelo Inmetro e que as bandas de rodagem sejam usadas com desenhos indicados para cada aplicação. A Goodyear tem um amplo portfólio de bandas pré-curadas para que o usuário encontre o produto mais adequado para cada tipo de aplicação, além de bandas para estágios mais avançados de vida da carcaça, as chamadas Bandas Light Goodyear. A rede credenciada de Recapadores Autorizados da empresa ainda garante o respaldo técnico necessário para proporcionar a mais alta qualidade na recapagem dos pneus.

Pressão baixa

Um pneu com a pressão correta contribui não só com sua vida útil, mas também com a segurança do condutor e a performance do veículo. A baixa pressão tem impacto negativo podendo aumentar o consumo de combustível e provocar aquecimento excessivo do pneu. Seu desgaste acelerado ainda pode comprometer a durabilidade de sua carcaça, o que resulta em menor número de recapagens.

Para evitar essa deterioração, o recomendado é que o condutor mantenha o pneu calibrado conforme recomendação de pressão disponível no manual do veículo fornecido pelo fabricante. Além disso, o respeito ao peso da carga transportada é fundamental.

A baixa pressão dos pneus pode ser causada por excesso de uso, vazamentos nas válvulas dos pneus ou até mesmo por uma montagem inadequada. Para evitar vazamentos é importante utilizar as tampas de vedação e checar se há bloqueios ou sujeiras nos bicos. Vale lembrar que, para verificar a pressão do pneu, ele deve estar frio; caso contrário, pode ocasionar a “sangria” (perda da pressão).

Pressão alta

Assim como a pressão baixa, a alta pressão do pneu tem consequências negativas para o veículo, aumento o risco de rompimento por impacto em desníveis ou buracos das vias. O excesso ainda pode ocasionar desgaste irregular, uma vez que o pneu tem maior contato com o solo na região central da banda de rodagem, o que diminui sua performance e sua vida útil. Por esse motivo, é recomendável checar periodicamente a pressão do pneu, sempre respeitando os limites descritos em seu costado (lateral do pneu).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva o problema * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.