OBSERVATÓRIO orienta sobre como evitar colisões no trânsito

209919-970x600-1

Ao assumir o volante de um veículo, o condutor deve estar exclusivamente voltado a cumprir a tarefa a que se propôs; não deve nunca desviar a atenção nem usar celular ou comer enquanto dirige

Dirigir com confiança é fundamental. Conduzir um veículo com excesso de confiança em sua capacidade de dirigir é perigoso e pode ser a causa de diversos tipos de acidentes comuns no dia a dia em vias e rodovias brasileiras. A partir desta constatação o ONSV (OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária) alerta sobre os principais tipos de colisões que ocorrem nas vias e orienta sobre como evitá-las.

Primeiramente destaca que, ao assumir o volante de um veículo, o condutor deve estar exclusivamente voltado a cumprir a tarefa a que se propôs e não desviar a atenção; ou seja, deve estar concentrado e destinar toda sua atenção para o trânsito. Por conta disso, jamais deve utilizar o celular para atender ligações ou trocar mensagens de texto; nunca deve comer ou fumar enquanto dirige, já que esses atos contribuem para desviar a atenção e, igualmente, nunca maquiar-se no veículo ou ingerir bebida alcoólica se for dirigir.

Estudos dão conta também que o excesso de confiança faz com que o condutor não preste atenção ao que ocorre ao seu redor, o que pode colaborar para que se envolva em acidentes, como as colisões, por exemplo. No trânsito, as colisões mais comuns são a traseira, a frontal, a com objetos fixos (caçambas, postes, árvores, placas, carros estacionados, entre outros), a lateral no mesmo sentido e a em cruzamentos. Comuns também são as saídas de pista.

Os fatores que causam esses tipos de colisões são variados. A colisão traseira, por exemplo, tem como causa comum o fato de o motorista não manter distância de segurança em relação ao veículo que vai à sua frente. Comer enquanto dirige, falar ao celular, fumar e maquiar-se colaboram significativamente para a ocorrência desse tipo de acidente. Portanto, para evitá-la é fundamental que o motorista esteja atento, que dirija com cautela e mantenha distância segura em relação ao veículo que vai à frente, ao ponto de poder frear a tempo no caso de eventualidades.

Já a colisão frontal, comum em vias de pista única, é a que produz o maior número de fatalidades uma vez que no momento do impacto somam-se as velocidades dos dois veículos. Evitá-la dependerá da responsabilidade do motorista que jamais deve iniciar uma ultrapassagem sem verificar se outro está fazendo a mesma manobra. Deve também respeitar as faixas contínuas. Os choques com objetos fixos podem ser decorrentes de causas, entre outras, como sonolência, embriaguez e uso do celular ao volante. Portanto, quando for dirigir esteja descansado, não beba e desconecte-se. Fique atento, além disso, ao comportamento de outros condutores que dividem a via com você.

As colisões em cruzamentos ocorrem porque alguém desrespeitou as regras de trânsito. E podem ser evitadas com respeito às determinações legais. Por isso, nunca ultrapasse o farol vermelho, obedeça às placas PARE e reduza a velocidade em cruzamentos. Para evitar as colisões laterais no mesmo sentido, é necessário que ao mudar de pista, antes de efetuar a manobra, o motorista esteja atento ao retrovisor e utilize a seta indicando sua intenção de manobra, comunicando-se deste modo aos que trafegam nas pistas.

A saída de pista, também comum nas vias, ocorre em geral de modo não intencional e tem ligação direta com a distração, sonolência e com o uso do celular. Pode ser evitada com atenção às faixas laterais da pista, além da não utilização do celular e a concentração do condutor ao ato de dirigir.

Fonte: Onsv

Comentarios