Mercedes-Benz Urban eTruck começa a ser testado por clientes na Europa

Clientes de diferentes aplicações utilizarão os primeiros caminhões elétricos, com PBT de 25 t e autonomia de até 200 km

  • Mercedes-Benz é pioneira em pesquisas e desenvolvimento de tecnologias futuras, como por exemplo o caminhão totalmente elétrico
  • Daimler Trucks, com a marca Fuso Canter, oferece amplo portfólio de caminhões elétricos para diversas aplicações no mundo todo

A Mercedes-Benz está disponibilizando para testes com clientes na Europa as primeiras unidades do caminhão pesado Urban eTruck, o primeiro totalmente elétrico da marca. Depois da apresentação do modelo, com PBT (Peso Bruto Total) de 25 toneladas e autonomia de até 200 km, durante a Feira Internacional de Veículos Comerciais de 2016, o IAA, em Hanover, na Alemanha, o primeiro lote será entregue a um pequeno grupo de clientes.

“Depois do lançamento mundial, em setembro do ano passado, no IAA, a reação dos clientes foi muito positiva. Já estamos falando de cerca de 20 potenciais clientes dos setores de logística, alimentício e coleta de lixo. Com os primeiros caminhões em teste, estamos agora perto do próximo passo, a produção do modelo em série”, explica Stefan Buchner, chefe mundial da Mercedes-Benz Trucks. “Até 2020 queremos estar no mercado com a produção do Urban eTruck em grande escala”.

Com zero emissões, silencioso ao máximo e com carga útil de 12,8 toneladas, o Urban eTruck oferece um conceito impressionante de economia combinada com ecologia. Inicialmente, um lote do veículo será produzido e destinado para clientes da Alemanha e, posteriormente, para clientes de outros países da Europa. Os modelos serão usados pelos clientes durante aplicações reais do produto, otimizando ainda mais o conceito do veículo elétrico e as configurações dos sistemas do caminhão. Além disso, o teste contemplará inúmeras trocas de marchas, gerenciamento do tempo de carga da bateria e da autonomia do eTruck.



“Sempre que se trata de questões tecnológicas para o futuro, nós somos a referência do mercado, como aconteceu quando apresentamos para o mundo a condução autônoma, a conectividade e, agora, o caminhão totalmente elétrico”, afirma Stefan Buchner. “O ano de 2017 será de concretização, pois estamos desenvolvendo, gradativamente, veículos e sistemas para atingir a excelência exigida pelo mercado”, completa o executivo.

Para que possam operar em diversas aplicações, versões do Urban eTruck de 18 e 25 toneladas serão equipadas com carroceria frigorífica, baú carga seca e também plataforma. Junto com um carregador especial para as baterias da propulsão, os veículos serão entregues a clientes para uso por um prazo de doze meses, com o apoio da área de testes da Mercedes-Benz Trucks. Durante esse prazo, serão registrados os perfis de utilização e as áreas de aplicação, além da comparação entre conhecimentos adquiridos ao longo dos testes com as expectativas já apresentadas pelos clientes.

O Urban eTruck faz parte de uma abrangente iniciativa da Daimler Trucks no que se refere ao tema propulsão elétrica. O caminhão leve elétrico Fuso eCanter, por exemplo, estará em uso em diversos países a partir deste ano. Cerca de 150 veículos serão entregues a clientes selecionados da Europa, Japão e EUA. Dessa forma, a Daimler Trucks oferece amplo portfólio caminhões elétricos para diversas aplicações em âmbito mundial.

Urbanização abre caminho para caminhões totalmente elétricos

Melhor qualidade do ar, menor nível de ruído e áreas de circulação restrita são agora importantes demandas para as grandes metrópoles do mundo. Será necessário transportar bens em ambientes urbanos, para números cada vez maiores, e com os menores níveis possíveis de emissões e ruído. Portanto, no futuro, caminhões totalmente elétricos serão responsáveis pelo transporte diário de mercadorias e outros bens necessários em muitas regiões metropolitanas.

O rápido desenvolvimento técnico está fortalecendo a tendência dos propulsores elétricos no transporte. A Daimler Trucks prevê que os custos das baterias para a produção do caminhão totalmente elétrico cairão 60% até 2025 – início da produção das baterias foi em 1997 – passando de 500 Euros/kWh para 200 Euros/kWh. Ao mesmo tempo, a densidade da energia das baterias disponíveis nesse período deverá crescer 250%, aumentando de 80 Wh/kg para 200 Wh/kg.

Mais informações, visite:
http://www.mercedes-benz.com.br/institucional/imprensa/releases

 

Comentarios