Shadow

Mercedes-Benz lança edição especial do Atron 1635 para marcar a despedida de um caminhão clássico do Brasil

Os caminhões com cabina semiavançada, popularmente conhecidos como bicudos, reinaram por décadas nas mais diversas aplicações. (Foto: reprodução)

Mercedes-Benz lança edição especial do Atron 1635 para marcar a despedida de um caminhão clássico do Brasil

Uma edição especial do modelo está disponível para venda no Showroom Virtual da marca

A Mercedes-Benz do Brasil encerra, em alto estilo, um ciclo de grande sucesso na história do caminhão no país. Desde o dia 8 de dezembro está disponível para venda, no Showroom Virtual Star Online, uma Edição Especial do extrapesado Atron 1635, cuja produção chegou ao fim na fábrica de São Bernardo do Campo (SP): https://showroommercedes-benz.com.br/despedidaatron.

– O Atron 1635 é o último caminhão bicudo da estrela de três pontas que produzimos e o último representante de uma geração de modelos que ajudaram a construir e consolidar a presença da marca no País. Conclui-se assim uma trajetória brilhante de uma família de veículos amplamente admirados no transporte de cargas pelas estradas, cidades e campos, identificados como ‘pau para toda obra’ e como um grande parceiro de trabalho de frotistas, autônomos e motoristas – diz Ari de Carvalho, diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil. “Com a Edição Especial, oferecemos uma lenda pelo preço de um caminhão”.

Os caminhões com cabina semiavançada, popularmente conhecidos como bicudos, reinaram por décadas nas mais diversas aplicações, seja com baú, carga seca aberta, baú frigorificado, basculante e uma infinidade de carroçarias. “Com o passar do tempo, esse tipo de veículo foi perdendo espaço no mercado brasileiro, sendo substituído pelos modelos com cabina avançada, o cara chata, até que chegou o momento de dizer adeus”, afirma Ari de Carvalho. “Com os bicudos da nossa marca, ajudamos muitas empresas, frotistas e autônomos a iniciarem seus negócios de transporte e a crescerem no mercado, consolidando suas marcas e a qualidade dos seus serviços. Isso nos orgulha muito, daí a iniciativa de lançar uma Série Especial do Atron 1635 para uma despedida em grande estilo”.

A Série Especial tem tiragem limitada de 12 unidades, com sequência numerada de 01 a 12, além de um certificado para o proprietário. Assim, esses Atron 1635 tornam-se históricos e exclusivos, porque efetivamente são os últimos caminhões bicudos que saem da linha de produção da fábrica da Mercedes-Benz do Brasil em São Bernardo do Campo.

Para tornar esse momento ainda mais marcante, a Série Especial do Atron 1635 ganhou uma adesivação especial e itens como rodas de alumínio, climatizador, geladeira portátil e rádio com entrada para USB.

Axor substitui o Atron com a mesma qualidade e robustez

Para continuar atendendo com a mesma qualidade e confiabilidade tanto os autônomos, como os frotistas, a Mercedes-Benz anunciou que o sucessor do 1635 é o consagrado extrapesado Axor, com os cavalos mecânicos Axor 2036 4×2 e 2536 6×2. Com os caminhões Axor, a marca oferece mais força e capacidade de carga aos transportadores, mantendo, ao mesmo tempo, atributos amplamente reconhecidos do Atron, como robustez e resistência.

O Atron concluiu sua missão com êxito. Ele é o último representante de uma geração de caminhões com cabina semiavançada lançada há 31 anos e que deu um salto de qualidade, modernidade e eficiência no mercado brasileiro. Entre eles, os extrapesados LS 1935 e LS 1941, antecessores do Axor, e os médios e semipesados de 12, 14, 16 e 23 ton de PBT, substituídos depois pelo Atron e, hoje, pela linha Atego.

– A produção do Atron chegou ao fim seguindo um processo natural de evolução tecnológica de nossa linha de caminhões. O Axor irá manter aquilo que os clientes já conhecem e aprovaram no Atron 1635, agregando ainda mais valor em qualidade, desempenho, robustez, economia, conforto e tecnologia. Temos certeza que os clientes logo perceberão esses ganhos, como aconteceu com o Atego em lugar de outros modelos Atron desde 2016 – diz Ari de Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva o problema * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.