Mecânica de Caminhões 4 mitos que te contam

Até mesmo os condutores mais experientes podem se equivocar quando o assunto é mecânica de caminhões. Isso acontece porque o caminhão é um veículo robusto, com composições complexas e que exigem muito conhecimento para entendê-las.

Como em toda profissão, alguns mitos são passados dos profissionais mais experientes aos menos experientes, mas podem ser tão equivocados e até mesmo nocivos para a saúde de seu bruto. Por isso, listamos alguns mitos comuns no universo caminhoneiro sobre a mecânica de caminhões. Confira:

1 – Preciso de freio de motor no meu caminhão?

Sim. Existe um mito que fala sobre não ser necessário usar o freio de motor. Alguns motoristas acreditam ainda que o equipamento danifica algumas peças do caminhão, o que não é verdade! O freio ajuda a manter o caminhão com maior segurança na pista, principalmente em subidas e descidas íngremes. O equipamento evita também o desgaste das lonas e tambores do freio de serviço, que podem aquecer e até parar de funcionar.

2 – Óleo no chassi é bom para evitar corrosão?

Não. Outra mentira que te contam quando você começa sua trajetória de estradeiro. Alguns caminhoneiros borrifam óleo no chassi do caminhão depois de lavá-lo. De acordo com eles, o hábito ajuda a preservar o veículo de corrosões. Isso é um equívoco e alguns tipos de óleos deixam a superfície grudenta, acumulando ainda mais poeira, minério e sujeiras.

Outros óleos também danificam as peças de borracha do caminhão, ressecando as vedações do veículo. Por isso, sempre utilize produtos neutros e adequados para a manutenção do caminhão.

3 – Usar o ponto morto para descer o morro é uma boa maneira de economizar combustível?

Não. Além de sobrecarregar os freios do seu caminhão, essa prática é uma péssima ideia para quem quer economizar. Sabia que quando você desce em ponto morto, a injeção do veículo precisa liberar mais combustível para fazer com que o motor continue girando? Assim, além de não economizar você ainda gasta mais!

Já se você descer com a menor marcha engatada, sem o acionamento do acelerador, não haverá consumo de combustível. A própria inércia do caminhão fará com que o motor gire sem necessidade de receber mais combustível.

3 – Preciso aquecer o motor do caminhão antes de pegar a estrada?

Não. O mito foi herdado da época em que os caminhões não possuíam injeção eletrônica. Hoje em dia, o motor de seu bruto aquece rodando, enquanto diversos componentes do caminhão recebem calor, como a caixa de transmissão, embreagem, freios e rolamentos.

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos e os alerte sobre os devidos cuidados com o motor de seu bruto.

Fonte: Blog Iveco

Comentarios