A “Ferrari” dos pesados

O ronco incomparável do motor D-10, o Scania Vabis 1957, modelo importado da Suécia, era aguardado ansiosamente por seu novo dono, Oswaldo Strada, da Strada Transportes. “Era o sonho de consumo de qualquer transportador daquela época, considerado a ‘Ferrari’ dos pesados”, conta. Strada diz que tirou a sorte grande quando localizou o caminhão há uma década, na cidade de Curvelo, em Minas Gerais, e o adquiriu para sua coleção particular. Força e potência eram suas características mais marcantes. Tanto é que este caminhão, com cinquenta anos e capacidade para 20 toneladas, trabalhava rotineiramente em boas condições quando foi localizado pelo empresário.

“O Scania  1957 era um caminhão que não quebrava. Quando o vi, fiquei encantado”, confessa.  Strada lembra que nos anos 50 não era comum trazer do exterior  um veículo com essas características, principalmente pelo alto custo da operação logística. “Demorava uns seis meses para chegar ao país, vindo diretamente da Suécia”, recorda. Naquela época, acredita, não existiam mais de 50 caminhões semelhantes em todo o país. Orgulhoso de sua aquisição, Strada destaca o detalhe das rodas, que têm aro 20.  

“Era o sonho de consumo de qualquer transportador daquela época, considerado a ‘Ferrari’ dos pesados”, Oswaldo Strada, da Strada Transportes.

Fonte: Scania

 

Comentarios