Especialista dá dicas de segurança para motoristas de caminhões

O transporte rodoviário de cargas é o principal meio de escoamento da produção brasileira e representa mais de 60% em relação a outros modais.Isso porque, no começou ou no final do processo logística, o sistema de distribuição pelas rodovias brasileiras é imprescindível.

Diante disso, os número de roubos de cargas são alarmantes. A Secretaria Estadual de Segurança Pública divulgou, em maio, que o roubo de carga foi um dos crimes que mais cresceu, tanto na capital quanto no Estado de São Paulo. Os números são de abril deste ano em comparação com o mesmo mês em 2014.

No estado de São Paulo, o roubo de cargas passou de 702 para 761 – um aumento de 8,45%. Só na capital, esse tipo de crime teve alta de 19,63%: foram 463 casos neste ano contra 387 no ano passado.

Dessa forma, as empresas precisam investir em tecnologia e planos de gerenciamento de risco, ao mesmo tempo e que os motoristas de caminhão tenham consciência do cenário e tomem alguns cuidados. Cyro Buonavoglia, presidente da Buonny, empresa que atua na área de gerenciamento de riscos, dá dicas para ajudar na prevenção:

  • Ao sair da transportadora ou da empresa, escolha o melhor itinerário e já planeje todo o trajeto: onde parar, abastecer, almoçar e qual é o caminho mais rápido e seguro;
  • Não dê carona para pessoas estranhas;
  • Nas paradas para refeição, abastecimento ou manutenção, não comente com ninguém sobre a sua carga, nem para onde você está indo;
  • Se acontecer algum problema com o seu caminhão, faça o possível para chegar até um posto de Policiamento Rodoviário.
  • Evite ficar parado em lugar deserto;
  • Dormir num lugar que você não conhece é sempre um perigo. Procure o estacionamento de um posto de gasolina ou pare perto de um posto de Policiamento Rodoviário;
  • Evite deixar o veículo aberto ou a chave no contato;
  • Nunca deixe documentos ou objetos de valor expostos dentro do veículo;
  • Instale sistema de alarme e segurança. Faça seguro total (roubo, incêndio);
  • Se não for possível entregar no mesmo dia, durma em um estacionamento seguro, de preferência com segurança armado.
  • Fique atento ao desembarque da carga e confirme a documentação com atenção;
  • Antes de voltar, faça uma revisão, verificando novamente os pneus, a parte mecânica e elétrica.


FONTE: Com informações da Assessoria de Imprensa / Guia do trc

Comentarios