Daimler avança com os testes de comboio de caminhões

Empresa leva para as estradas públicas dos Estados Unidos duas composições Freightliner conectadas

O chamado platooning (do inglês pelotão), sistema no qual os caminhões trafegam em comboio, ganha cada vez mais força como tendência no transporte rodoviário de carga de longas distâncias. Todas as fabricantes, principalmente na Europa, estão debruçadas no tema, afinal, o recurso promete aumentar a eficiência logística ao consumir menos combustível e garantir mais segurança. As pesquisas agora mais ganham força nos Estados Unidos com os testes que a Daimler Trucks tem de feito por lá em estradas públicas.

 

De acordo com anúncio da companhia, divulgado durante o NACVS, o Salão de Veículos Comerciais da América do Norte, realizado de 24 a 28 de setembro, em Atlanta, se trata da primeira fabricante a realizar este tipo de ensaio naquele mercado. Depois de testes bem-sucedidos um em campo de prova da Daimler, em Madras, no Oregon, a empresa recebeu permissão do órgão regulador de transporte local para avaliar o sistema em rodovias abertas.

De maneira simplista, o platooning é um comboio de caminhões guiado somente pelo primeiro da fila. Os veículos trafegam conectados, respondendo às ações do líder, e com um mínimo de distâncias uns dos outros, o que permite frenagens e acelerações simultâneas.

No caso dos testes da Damiler Trucks no Estados Unidos, a companhia realiza os ensaios com duas composições do modelo Freightliner New Cascadia, marca de caminhões da corporação alemã.

Segundo a Daimler, a empresa traz experiência bem-sucedida com os testes realizados no ano passado, na Europa, com caminhões Mercedes-Benz. A iniciativa responde a um crescente interesse do setor de transporte em soluções automatizadas e conectadas. Além de poder comprovar a eficácia do sistema e corrigir eventuais desvios, as avaliações permitem entender como o sistema de platooning afetará as operações, dos despachos de carga ao treinamento de motoristas.

“O platooning representa mais eficiência e segurança”, resume Roger Nielson, presidente e CEO da Daimler Trucks para a América do Norte. “A tecnologia também não se destina a substituir os motoristas, ao contrário, é projetada para ajudá-los. Quando o mundo estiver pronto para o platooning, a Daimler terá a solução já comprovada.”

Nos testes com os Freightliner, os veículos se comunicam por conexão wi-fi, além do suporte de assistentes de direção automatizados, como controle de velocidade adaptativo, sensores de faixa de rolagem e assistente de frenagem. De acordo com a Daimler, o tempo de reação dos veículos conectados em relação ao líder do comboio é em torno de 2 a 3 milésimos de segundo, enquanto a resposta dos seres humanos não seria mais rápida do que 1 segundo.

Fonte: Estradao

Comentarios