Chuvas em Petrópolis: veja como ajudar

Foto: Bombeiros RJ. Reprodução Agência Senado.

A cidade de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, vem sofrendo com os alagamentos e deslizamentos de terras em função das fortes chuvas dos últimos dias. Até o momento, as fontes oficiais contabilizam 58 mortes, mas não é possível precisar o número de pessoas desaparecidas que podem estar soterradas ou sem comunicação.  Familiares e amigos de desaparecidos têm apelado para as redes socias em busca de informações sobre o paradeiro das pessoas.

As imagens mostram uma cidade coberta pela água. As enxurradas arrastaram carros, motos, destruiram pontes e condenaram casas. Atualmente, o cenário é de caos, com as vias cobertas por lama, falta de energia elétrica e a retirada de pessoas de zonas de risco.

A população de Petrópolis organizou pontos de apoio para o recolhimento de doações em prol dos que perderam tudo e para abrigar aqueles que foram retirados das zonas de risco. De acordo com a  Agência Brasil, um dos pontos de apoio fica na Fraternidade Arca de Maria, Rua Albino Siqueira, 147, no bairro Alto da Serra, uma das regiões mais atingidas pelas chuvas.

O Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Petrópolis também está arrecadando doações. Entre os itens solicitados estão alimentos, cobertores, água potável, itens de higiene pessoal e de limpeza, além de roupas. O CDDH também precisa de voluntários e disponibilizou uma chave PIX (CNPJ GAJP – GRUPO AÇÃO JUSTIÇA E PAZ – 27.219.757/0001-27) para os que puderem fazer doações em dinheiro.

As arrecadações também estão sendo feitas na cidade do Rio de Janeiro. Os pontos são:

Ginásio do Estádio de São Januário e Sede Náutica da Lagoa,

Estádio Nilton Santos (portão norte 2),

Sede do Fluminense em Laranjeiras,

OAB – RJ, na Av. Marechal câmara, 150 (além de todas as subeções do RJ),

BeachTennis do Glamento, em frente ao Castelinho na Praia do Flamengo.

Redação Chico da Boleia com informações da Agência Brasil e Agência Senado.

 

 

Comentarios