Caminhoneiro é agredido por policiais à paisana no RJ

Policiais à paisana agrediram um caminhoneiro de 29 anos na RJ-158, estrada que liga Itaocara a Laranjais, no Rio de Janeiro, no sábado (4).

Segundo a vítima, as agressões começaram depois que ele desviou de uma irregularidade na estrada, passando pela outra pista.

Em entrevista ao G1, o caminhoneiro contou que após passar pelo trecho ruim, retornou à pista pela qual seguia antes. Logo depois, um carro de passeio pareou com o caminhão e o passageiro disse algo que ele não entendeu.

Em seguida, o mesmo carro teria acelerado e ficado à frente do caminhão dando freadas.

O caminhoneiro conta ainda que o passageiro colocou o corpo para fora do carro e atirou para o alto. Mais para frente, os dois homens teriam atravessado o carro na pista e desceram armados, mas novamente o caminhoneiro desviou.

De acordo com a vítima, ele só parou quando avistou uma viatura da polícia, por achar que estaria seguro. No entanto, acabou levando chutes, socos, tapas, além de uma coronhada dos dois homens que saíram do carro de passeio afirmando ser policiais. Os PMs que estavam na viatura não impediram a ação.

Após a agressão, o caminhoneiro, morador de Campos dos Goytacazes, contou que precisou conversar com o filho de 9 anos ao ser visto chegando em casa todo machucado. “Meu filho, tem policial que infelizmente não merecia ser policial. Tem o bom policial e o mau. O papai tá bem!”, disse ao G1 sobre como falou com o filho.

Veja o vídeo

Polícia vai investigar

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que um procedimento apuratório foi aberto para investigar as circunstâncias do fato.

“A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que a 6ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar está atuando no caso. A vítima confirmou as agressões em sede de DPJM e o comando do 36º BPM (Santo Antonio de Pádua) já ouviu os policiais. Um procedimento apuratório interno foi instaurado para avaliar as circunstâncias do fato.”

Segundo a Polícia Civil, a corporação também tomou ciência do vídeo e está apurando o ocorrido. O caso está sendo acompanhado pela 135ª DP de Itaocara.

Fonte Isto é

Comentarios