Shadow

“Boa alimentação e cuidado com o sono são essenciais para prevenir doenças cardiológicas”, explica especialista.

Cardiologista explica que os problemas cardiológicos mais comuns entre caminhoneiros é hipertensão arterial, sobrepeso e estresse, provocado pela rotina e problemas financeiros. (Foto: reprodução/Brasil Escola)

“Boa alimentação e cuidado com o sono são essenciais para prevenir doenças cardiológicas”, explica especialista.

Dr. Jamiro Wanderley destaca a importância de hábitos saudáveis para motoristas, visando o combate a doenças como hipertensão, diabetes e obesidade

Redação Chico da Boleia

Uma pesquisa de 2019, realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), aponta que apenas 42% dos caminhoneiros no Brasil buscam tratar preventivamente doenças. O número alarmante revela a realidade desses trabalhadores que, em sua maioria, apresenta alguma doença crônica como diabetes, hipertensão e obesidade.

Em seu novo projeto “Em busca do Peso Bruto Ideal (PIB)”, Chico da Boleia traz para seus leitores os desafios impostos por uma mudança de hábito, após anos de descuido com sua saúde. Sendo que o primeiro passo nesta jornada foi buscar, junto a médicos especialistas, os tratamentos adequados para os problemas crônicos enfrentados pelo jornalista (clique aqui para saber mais), visando mais qualidade de vida e bem-estar.

Em entrevista a Plataforma Chico da Boleia, o cardiologista Dr. Jamiro da Silva Wanderley – que também é professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), explica que os problemas cardiológicos mais comuns entre esses trabalhadores são hipertensão arterial, sobrepeso (associado a diabetes e ao sedentarismo) e estresse, provocado pela rotina e problemas financeiros.

– Eles são mais suscetíveis a essas condições devido a má alimentação; mesmo tendo cuidado ao fazer a marmita, por exemplo, às vezes é necessário parar em algum local e as opções de prato podem envolver alimentos com muita gordura e sal, o que eleva o nível de triglicérides, ácido úrico e colesterol – explica dr. Jamiro.

Segundo o especialista, é essencial a prevenção, um cuidado mais atento a saúde e, ultimamente, tem percebido uma procura maior por parte desses trabalhadores, principalmente para a realização de exames de rotina. “Assim como esses motoristas têm cuidado para evitar o acostamento ao fazer uma curva, também é necessário esse cuidado com a saúde para evitar os riscos de doenças provocadas por taxas altas (colesterol, glicose, triglicérides, etc)”.

Dr. Jamiro ainda explica que alguns dos sintomas mais comuns nos pacientes com problemas cardiológicos são insônia (devido inclusive a própria rotina de trabalho), dores de cabeça e inchaço nas pernas (principalmente no fim do dia).

Para garantir uma boa saúde, além da alimentação adequada, é importante fazer exames clínicos pelo menos uma vez ao ano ou a cada seis meses (dependo do caso), de acordo com Wanderley. Não é necessário buscar um cardiologista, desde que o paciente não apresente sintomas ou alterações nos resultados desses exames.

– Comer mais frutas, verduras e legumes, evitar excessos alimentares, praticar uma atividade física (para melhorar a resistência), ter cuidado com as horas e a qualidade do sono são as principais recomendações para evitar problemas de saúde e ter mais qualidade de vida – conclui o cardiologista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva o problema * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.