Tag: saúde no trecho

Movimento “Eu Dou Sangue pelo Brasil” marca Junho Vermelho

Movimento “Eu Dou Sangue pelo Brasil” marca Junho Vermelho

Notícias, Saúde no Trecho
Junho Vermelho busca conscientizar as pessoas sobre a importância da doação de sangue A campanha Junho Vermelho teve início em 2011 e é realizada pelo Movimento Eu Dou Sangue, envolvendo diversos setores da sociedade, no Estado de São Paulo. Tornou-se nacional em 2014 e ganhou mais força em 2015. Hoje, a iniciativa é conhecida como “Eu Dou Sangue pelo Brasil”. E a lei nº 16.389, de 15 de março de 2017, instituiu o Junho Vermelho como evento oficial no calendário do Estado de São Paulo. As idealizadoras da campanha foram as irmãs Debi Aronis e Diana Berezin, que, por um problema de saúde na família, compreenderam o real sentido da doação de sangue e passaram a abraçar essa causa. “Gostaríamos que as pessoas entendessem e aderissem à doação de sangue sem ter que vivenciar situações de so
57ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia

57ª Edição Nacional – Jornal Chico da Boleia

Jornal
Setembro é mês de celebração Desde que foi iniciado, o projeto Chico da Boleia sempre teve como missão “conquistar o coração do caminhoneiro”. Neste mês de setembro, comemoramos seis anos de trabalho, conquistas e aprendizados, sem deixar de lado o objetivo que nos impulsiona. Temos muito que comemorar! Neste longo caminho percorrido até aqui, uma coisa ficou clara: hoje, já não somos mais um projeto e sim uma realidade. Nossa plataforma de comunicação tem alcançado o público caminhoneiro do país e estamos conseguindo, cada vez mais, levar informação de qualidade e com responsabilidade para nossos leitores e leitoras. Claramente, nossos objetivos são contínuos, e vocês, caminhoneiros e caminhoneiras das estradas são os grandes responsáveis pelo nosso crescimento. É com vocês e para vo
SAÚDE NO TRECHO – Saiba mais sobre o câncer de boca

SAÚDE NO TRECHO – Saiba mais sobre o câncer de boca

Notícias
O câncer de boca atinge principalmente os homens, pois estes ainda fumam mais do que as mulheres. A grande preocupação dos profissionais da saúde é porque quando a lesão já pode ser vista por todos,ou seja, está num estágio III ou IV, a doença praticamente não tem mais cura. E isso ocorre em 60% dos casos. Devemos então prestar atenção aos sinais iniciais,como manchas esbranquiçadas ou avermelhadas e ulcerações(feridas) assintomáticas (sem dor) que persistem por mais de quinze dias. 90 a 95% das neoplasias malignas ocorridas na boca são carcinoma epdermóide ou carcinoma espinocelular ou ainda carcinoma de células escamosas.Normalmente ele se apresenta como uma ferida que não cicatriza e se localiza nas seguintes regiões da boca: Lábio superior ou inferior,língua,glândulas salivares,gen