Reunião discute novo acesso aos terminais portuários de Santos

Congestionamento na Cônego Domênico Rangoni (Foto: A Tribuna de Santos)

Foi realizada nesta quinta-feira (21) uma reunião para discutir os problemas na rodovia Cônego Domênico Rangoni, sentido Guarujá, no litoral de Sâo Paulo, na sede do Conselho de Autoridade Portuária. A construção de um novo acesso aos terminais pela avenida Santos Dumont foi apontada como uma das saídas para reduzir os congestionamentos.

“O único acesso ao Porto de Santos hoje é a rua do Adubo. Todos os outros acessos estão fechados. Isso dificulta bastante. Foi um dos pontos que nós discutimos bastante nessa reunião. A abertura de mais um acesso, na rua Santos Dumont, é uma das soluções. Isso vai facilitar bastante, vai escoar melhor”, garante o gerente de operações da Ecovias, Eduardo di Gregório.

O trânsito na rodovia tem sido constante. Nesta quinta-feira (21) a fila de caminhões chegou a 27 km. “O acesso existente não suporta essa movimentação e é necessário que a gente promova pelo menos a abertura de mais um. Nesse sentido, os representantes da prefeitura do Guarujá e também da diretoria de trânsito colocaram as suas argumentações, inclusive a necessidade de implementação de infraestrutura que daria, na verdade, suporte para poder receber essa movimentação”, explica o presidente do Conselho de Autoridade Portuária, Bechara Abdalla.

De forma emergencial, no domingo (24), o acostamento da rodovia Cônego Domênico Rangoni será liberado para os caminhões que transportam grãos. “Caminhões identificados com graneleiros para cada um dos respectivos terminais vão ficar no acostamento entre a Vila Áurea e a rua do Adubo. Caminhões e contêineres deverão estar na primeira faixa da direita, mas não podem estar utilizando sob nenhuma hipótese a faixa da esquerda. A ideia é justamente essa, garantir fluidez na rodovia. Depois da Vila Áurea não será permitido o uso do acostamento sob nenhuma hipótese e nem a faixa da esquerda. Caminhoneiros que estiverem no acostamento parado fora da situação emergência ou urgência serão autuados”, explicau o major da Polícia Rodoviária, Magno dos Santos.

Fonte: g1.globo.com

Comentarios