Raijan Mascarello estreia na F-Truck prestando homenagem ao pai

O Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck terá a partir de sua quarta etapa, marcada para o dia 9 de junho em Goiânia (GO), a presença inédita de um piloto de Mato Grosso. Representante da cidade de Sapezal, Raijan César Mascarello teve sua participação na categoria confirmada pela 72 Sports/Ford Racing Trucks, equipe comandada pelo piloto Djalma Fogaça. Ele vai pilotar o Ford Cargo número 71 nas sete últimas corridas de 2013.

Vice-campeão da classe GT Premium no Campeonato Brasileiro de GT no ano passado, quando pilotou uma Ferrari F430 em dupla com o catarinense Felipe Tozzo, Mascarello vem amadurecendo seu contato com a Fórmula Truck há vários meses. “Mesmo quando ainda estava correndo de GT, eu já tinha um interesse muito grande em conhecer a Truck de perto. Fiz vários contatos com o Fogaça, até que surgiu a oportunidade para um teste”, lembra.

A primeira experiência do piloto mato-grossense com um caminhão deu-se na pista de Brasília, logo após a última etapa do campeonato passado. “Dei várias voltas e gostei muito, apesar de ser muito diferente de pilotar um carro. Não acho que tenha ido mal, considerando meus tempos de volta. O Fogaça também achou que andei bem, e dali em diante começamos a trabalhar por um acordo. Mas havia alguns pontos que pesavam contra”, admite.

Mascarello refere-se às dificuldades enfrentadas pela equipe de Fogaça em 2012. “Foi um ano muito complicado para o time, eu estava receoso de não conseguirmos um caminhão competitivo, e ele também. No meio do caminho, surgiu a opção de participar do FIA GT Series na Europa e fui para lá, mas as coisas lá fora não andaram bem por vários motivos. Nosso carro era muito inferior aos dos nossos adversários, concluí que era melhor sair”.

O desempenho da 72 Sports/Ford Racing Trucks nas primeiras etapas de 2013, em Tarumã (RS) e Londrina (PR), chamou atenção de Mascarello. “A equipe voltou a ser competitiva, vi que o equipamento está bem diferente do ano passado. Intensificamos o nosso contato e fechamos a parceria. Eu quero entrar na equipe para ajudar a desenvolver o equipamento, automobilismo tem evolução a cada dia, vou dar o máximo de mim para contribuir”, ele diz.

O estreante terá seu Ford inscrito com o número 71, uma homenagem a Raimundo Mascarello, seu pai. “Meu pai vai fazer 71 anos em junho, o mês em que vou fazer minha estreia na F-Truck. Ele acaba de passar por um momento muito difícil, com problemas de saúde, passou por uma cirurgia, depois teve de passar por outra, e venceu toda esta situação. Por isso, o número que escolhi é uma homenagem a ele. E ‘casou’ bem com o 72 do Fogaça”, comenta.

Mesmo com todo o entendimento já definido, Mascarello só vai estrear na quarta etapa, em Goiânia. A temporada 2013 terá sequência no próximo dia 19, com o GP Aurélio Batista Félix, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru (PE). “Eu gostaria muito de estar no grid já em Caruaru, a equipe e o caminhão estão prontos, mas ainda antes de acertar com o Fogaça eu havia assumido compromisso para a data da corrida. Fica para Goiânia”, explica.

Fogaça enaltece a chegada de Mascarello. “A entrada dele é importante para a Fórmula Truck, é um piloto que vem de uma categoria de carros muito velozes, a GT, e que andou por muito tempo em protótipos, que são rápidos”, diz. “A equipé está motivada, uma realidade bem diferente da de 2012. O caminhão do Raijan já incorpora as novidades na parte eletrônica, isso é um diferencial. Ele terá condição de andar o máximo em treinos e corridas”, avalia.

HISTÓRICO
Mascarello teve seu primeiro contato com o mundo da velocidade já aos 16 anos. “Foi um pouco tarde para começar, mas em Mato Grosso não temos todas as facilidades e opções de categorias de outros estados. Aqui só havia o autocross”, ele recorda. Tendo contato com as provas da modalidade de terra, tornou-se tricampeão mato-grossense, campeão brasileiro e vencedor das 100 Milhas de Piracicaba. “E fui várias vezes vice-campeão”, frisa.

A transição para o automobilismo de asfalto aconteceu em 2010, na categoria Spyder Race, onde foi vice-campeão da categoria Light. Em 2011, foi vice-campeão na categoria principal da Spyder Race. No ano passado, atuou no Brasileiro de GT pilotando a Ferrari F430 da equipe CRT. Obteve 10 vitórias em 16 corridas e foi vice-campeão. Em 2013, iniciou a temporada europeia do FIA GT Series peal Rodrive, pilotando um Ford GT.

fonte: Grelak Comunicação

Comentarios