Por que ocorre o efeito “L” ou efeito canivete?

O “L” ou efeito canivete é provocado pelo travamento do eixo traseiro do cavalo-mecânico. Eliminar o freio no eixo dianteiro põe em risco o conjunto e aumenta a possibilidade do “L”.

Muitos acidentes com caminhões, especialmente caminhões-tratores, têm como causa problemas nos freios. Nem sempre estão associados somente ao problema de falta de freio, mas também a sua baixa eficiência devido à má regulagem das catracas de freio, lonas gastas, vazamentos de ar, distribuição incorreta da pressão de ar entre os eixos, erros na distribuição da carga sobre o veículo, entre outros.

Esses problemas associados à condição escorregadia da pista, principalmente em dias chuvosos podem gerar graves acidentes.

Quando existe algum problema de balanceamento no freio do caminhão ou na carreta, pode ocorrer o travamento dos pneus em um ou mais eixos, com as conseqüências descritas abaixo:

1. Quando ocorre o travamento (bloqueio) do eixo dianteiro do caminhão o conjunto move-se diretamente para frente independente do ângulo das rodas.

2. Quando é o eixo de tração do veículo que bloqueia, ocorrerá o chamado “efeito canivete” ou “L”.

3. Quando são os eixos da carreta que bloqueiam, ocorre um deslizamento lateral da carreta.

Caso 1. é o menos grave dos três casos, no entanto motorista não conseguirá desviar de nenhum obstáculo;

Publicidade:

anuncio

Caso 2. é muito grave. Se o eixo de tração travar ocorrerá o efeito “L” ou “canivete”, mesmo que o eixo dianteiro esteja em linha reta;

Caso 3. como o caso 2, o motorista perde o controle direcional do conjunto, podendo invadir a pista contrária e colidir com outro veículo.

O problema básico é que rodas bloqueadas praticamente não transmitem forças laterais. O veículo pode deslizar e perder a dirigibilidade.

Quando as rodas da tração travam qualquer desvio ou força lateral faz com que o cavalo gire rapidamente e o “L” é inevitável. Uma vez iniciado dificilmente o motorista consegue evitá-lo.

É mais comum ocorrer com o veículo vazio, pois, nessa condição (e na ausência de “válvula sensora de carga” nos freios), ao pisar com força no pedal, as rodas travam com mais facilidade.

Também é possível causar o “L” sem freiar o caminhão, quando por exemplo, em uma curva, com pista molhada, o motorista alivia bruscamente o acelerador. O freio motor pode causar o mesmo efeito.

Outro perigo para o efeito canivete é a mania de alguns motoristas de afastarem as lonas do eixo dianteiro. Isso sobrecarrega os demais e aumenta ainda mais a chance de travar os pneus da tração e causar o “L” !.

A condição básica para evitá-lo é balanceamento e regulagem dos freios. Outro recurso para evitar o “L” é o ABS. É um sistema que controla eletronicamente a frenagem dos eixos, impedindo que os pneus bloqueiem em freiadas bruscas, mantendo a estabilidade direcional e a dirigibilidade.

Fonte: Guia do TRC

Comentarios