PAC 2 investiu R$ 32,9 bi em transportes até abril deste ano

PAC 2 investiu R$ 32,9 bi em transportes até abril deste anoAté o final de abril deste ano, a execução global da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi a maior para esse período desde a sua implantação, em 2007. A marca atingiu o recorde de R$ 557,4 bilhões, 56,3% do previsto para o período de 2011 a 2014.

As ações concluídas até abril chegam a 54,9% das previstas para entregar até o próximo ano e o valor total das obras finalizadas atingiu R$ 388,7 bilhões. Esse resultado é 18,4% superior em relação ao último balanço, quando o volume de obras concluídas era de R$ 328,2 bilhões.

O programa abarca investimentos de infraestrutura logística, social e urbana. Até 2014, a previsão é utilizar R$ 708 bilhões para a finalização das obras.

No eixo de transportes, por exemplo, até abril deste ano, foram concluídos, em todo o país, empreendimentos no valor de R$ 32,9 bilhões. As obras têm o objetivo de eliminar gargalos logísticos e investir em ampliação, construção e diversificação das malhas de vários modais.

Rodovias

Até abril deste ano, o PAC 2 já concluiu 1.889 km de rodovias em todo o Brasil. Há obras em andamento em 7.349 mil km, com 2.654 km de duplicação e adequação e 4.695 km de construção e pavimentação.

Entre as obras finalizadas, destacam-se a conclusão de 260 km na BR-135, em Minas Gerais, e 74 km na BR-235, na Bahia. Esses são eixos que funcionam como corredores para o escoamento de produção e para a integração entre regiões produtoras e consumidoras do país.

Além disso, há manutenção em 51,6 mil km de rodovias para garantir boa qualidade das vias e mais segurança aos usuários. Desse total, mais de 65% são Contratos de Restauração e Manutenção Rodoviária (Crema), um tipo de manutenção mais ampla e de longo prazo, que garante mais qualidade para as rodovias.

Em abril, também foi assinado o contrato de concessão da BR-101, no Espírito Santo. Mais de 400 km de rodovia serão duplicados, promovendo a integração das regiões Nordeste e Sudeste.

Ferrovias

Em relação às ferrovias, 2.576 km de obras estão em andamento. Entre elas, a Norte-Sul (1.089 km), a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (536 km) e a Ferronorte (84 km). Estão concluídos 96 km da Ferrovia Transnordestina, entre Missão Velha (CE) e Salgueiro (PE), com 778 km em andamento em outros trechos.

Portos

Na área de portos, os viadutos sobre a linha férrea da Avenida Perimetral Portuária da Margem Esquerda no município do Guarujá, em São Paulo, foram abertos ao tráfego desde o mês passado. Obras como alargamento e dragagem de canais e recuperação de terminais de passageiros estão em andamento em 12 portos, entre eles Fortaleza, Vitória, Suape e Santos.

Sete terminais hidroviários foram concluídos e foram iniciadas obras em outros 14 na região Norte, que estão com 70% das obras realizadas. Além disso, destacam-se as intervenções na hidrovia do rio Tietê, com três ações concluídas e outras quatro em andamento.

O Projeto Porto Sem Papel começou em 35 portos do país. A finalidade é reduzir a burocracia na atracação, liberação e desatracação de navios nos portos brasileiros. Atualmente, são realizados aprimoramentos em processos e integração com outros sistemas já existentes para garantir seu funcionamento pleno.

Aeroportos

No caso dos aeroportos, o programa concluiu 14 obras, como as ampliações de Guarulhos, Vitória, Goiânia e Cuiabá. Essas intervenções ampliaram a capacidade dos aeroportos em 14 milhões de passageiros por ano.Os aeroportos de Confins (MG) e Curitiba (PR) entraram em obras e mais 23 ações estão em andamento em outros 15. Também foram iniciadas obras em 13 aeroportos regionais.Mobilidade urbana

Em relação à mobilidade urbana, dentro do eixo Cidade Melhor do PAC 2, foram selecionados, no início deste ano, 63 novos empreendimentos. Eles vão beneficiar 59 municípios com população entre 250 mil e 700 mil habitantes e vão superar R$ 8 bilhões em investimento.

Esses recursos somam-se aos cerca de R$ 52 bilhões destinados à construção de metrôs, monotrilhos, aeromóveis, trens urbanos, Veículos Leves sobre Trilhos (VLT), Bus Rapid Transit (BRT) – em Português, trânsito rápido de ônibus-, e corredores de ônibus nas principais capitais e grandes cidades brasileiras. O intuito é desafogar o trânsito e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

Obras importantes estão em execução, como 15 BRTs, 13 corredores de ônibus, quatro metrôs, dois monotrilhos, um trem urbano, um aeromóvel e dois VLTs nas cidades de Belo Horizonte, Belém, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

O PAC 2 já concluiu a modernização da Linha Oeste do metrô de Fortaleza (CE) e o trem de subúrbio Calçada Paripe, em Salvador (BA). As estações Santo Afonso e Rio dos Sinos entraram em operação na expansão do trem urbano que liga São Leopoldo a Novo Hamburgo (RS).

No PAC 2, 143 municípios e dois estados têm obras contratadas de pavimentação e qualificação de vias. Isso dá um total de R$ 1,5 bilhão, dos quais 86% estão em execução. Outros 471 empreendimentos foram selecionados no início de 2013 e vão beneficiar mais de 330 municípios.

Com informações do site do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Agência CNT de Notícias

Comentarios