NTC divulga primeira pesquisa de defasagem do frete de 2017

Anúncio ocorreu durante CONET em Rio Quente, Goiás

Aconteceu a primeira edição do CONET&Intersindical desse ano, no Centro-Oeste do país, com a presença de um grande número de empresários e líderes do setor de Transportes Rodoviário de Cargas (TRC) do Brasil.

Diversos assuntos foram abordados e discutidos na programação do evento, dentre eles o resultado da pesquisa de defasagem dos fretes, apresentado pelo assessor técnico da NTC&Logística, Lauro Valdívia. A análise identificou uma defasagem de 24,83% nos fretes de carga lotação. Para a carga fracionada, o número é de 11,77%.

De acordo com uma pesquisa nacional realizada em janeiro deste ano pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), em colaboração com a Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT), houve queda no faturamento do setor. Em mais de 80% das empresas pesquisadas, o faturamento do último ano caiu em média 19,13%.

Os aumentos de custos e a redução drástica do volume de carga, de acordo com o índice ABCR de movimento de veículos pesados pelas praças de pedágios, dentre outros fatores, são apontados pela pesquisa como algumas das questões que contribuíram para a queda no faturamento do setor. Esses e outros temas relevantes levantados sobre transportes de cargas estão sendo expostos aos participantes do evento, que continua hoje (10/02).

A pesquisa com os números da defasagem foi aprovada pelo plenário e destaca que, “é importante observar a existência de custos suportados pelas empresas e que necessitam ser cobrados conforme a especificidade do serviço, como é o caso do frete valor, GRIS – Gerenciamento de Risco, generalidades como a Taxa de Restrição de Trânsito – TRT, dentre outras, inclusive as de caráter emergencial e transitório como é o caso da EMEX – Emergência Excepcional, criada para cobrir os custos decorrentes da situação de falta de segurança, escoltas urbanas e do aumento no valor da cobertura securitária para as cargas nas modalidades CIF e FOB, cujo destino seja, por exemplo, nesse momento, a cidade do Rio de Janeiro até que termine o estado de beligerância que a assola e, cuja face mais cruel para o transporte é o roubo de carga”.

Os assuntos estão sendo discutidos e votados pelos representantes presentes com o objetivo de buscar as melhores condições para o transporte rodoviário de cargas. Questões sobre a situação política do país e a atuação dos empresários e entidades do TRC também são pautas do evento.

O presidente da NTC&Logística, José lio Fernandes, salientou a importância do conteúdo apresentado em uma de suas explanações.“É um evento muito representativo, com a presença de empresários e lideranças preocupados com esse setor. Temos gente do Brasil inteiro, e isso é muito importante para nós. O objetivo de todos é basicamente o mesmo: buscar solução para saber o que fazer nas empresas. Este é um ótimo momento para saber o que os empresários pensam”, afirmou. 

O CONET&Intersindical é uma realização da NTC&Logística,  e da Fenatac, com patrocínio de da Autotrac, BgmRodotec, Man, Mercedes-Benz, Sascar, Tnix, Totvs, Trade Vale e Volkswagen, com o apoio da Reed Exhibitions Alcantara Machado e Top Doctors.

 

Confira neste link os dados completos sobre a defasagem de frete no Brasil.

Fonte: NTC&Logistica

Comentarios