Nova família VW Delivery inova em materiais para economia de combustível

Atenta às necessidades de transporte dos clientes, a produção da nova família Delivery utiliza o que há de mais inovador em termos de materiais. O resultado é um modelo altamente sustentável: com redução de peso da ordem de 10% no powertrain, na comparação com seu antecessor, consome menos combustível.

Isso se reflete também em mais capacidade de carga. Com avanços em diversos componentes, os modelos da linha podem transportar ao menos 400 kg a mais do que seus antecessores e chegam para ser referências em suas categorias.

Em linha com a evolução mundial no segmento de matérias-primas que trazem mais leveza e sustentabilidade à indústria automotiva, os novos veículos Delivery reúnem aços de alta resistência e menor espessura, além de plásticos de engenharia de última geração. A adoção de outros materiais mais inteligentes também agrega vantagens ao custo operacional do veículo.

“Ao longo dos cinco anos de desenvolvimento, nossos engenheiros pesquisaram as melhores soluções para cada componente de forma a chegar nesse resultado que apresentamos agora ao mercado com a nova família Delivery e que nos colocam com o melhor custo operacional do segmento”, afirma Leandro Siqueira, diretor de Engenharia de Desenvolvimento da MAN Latin America, fabricante das marcas Volkswagen Caminhões e Ônibus e MAN.

Inovação a favor do custo operacional
O trem de força é um destaque à parte. A substituição do ferro fundido por alumínio na carcaça do volante e da transmissão garante um conjunto mais leve, beneficiando a produtividade. O peso do conjunto da transmissão, por exemplo, pode chegar a ser quase 50% menor nas versões de 3,5 e 6 toneladas, em comparação com o atual Delivery 5.150. A redução também acontece nos modelos 9 e 11 toneladas, que ficaram 10% mais leves em comparação a seus respectivos modelos atuais.

O veículo utiliza ainda materiais amigáveis ao meio ambiente, caso dos revestimentos internos em fibras orgânicas, que trazem a juta em sua composição. Além disso, tem 90% de sua composição reciclável graças ao emprego de peças e partes em aço e plástico polipropileno.

E não falta tecnologia: o “boné” do novo Delivery inaugura no Brasil o uso dos plásticos Cycoloy, de última geração. O material é leve e altamente resistente a variações climáticas. Para se ter uma ideia, pesa 3,1 quilos, menos da metade dos 7,2 quilos que a mesma peça no Delivery anterior. No Delivery Express, a inovação chega na forma da primeira aplicação no Brasil de travessas estruturais em alumínio.

Os pedais também contribuem para a redução de peso da cabine. Ao utilizar plásticos de engenharia no lugar de aços, ampliam a resistência e reduzem o peso em 30%.

A estrutura da cabine é mais um destaque, pois o habitáculo conta com o reforço dos aços de alta resistência, que a tornam mais segura e resistente, atendendo aos mais severos requisitos de segurança europeus (norma ECE R29).
Itens de conforto também foram privilegiados. Os assentos são feitos com tecidos de alta resistência e hidro-repelentes, que não mancham. Em cores escuras, também são ideais para o dia a dia.

E a manutenção também foi observada. A lente de policarbonato do bloco ótico oferece proteção máxima contra batidas e pedras. As lanternas de posição laterais, indicadoras de direção laterais e delineadoras são de tecnologia LED, de melhor iluminação e maior vida útil.

Comentarios