Ministério dos Transportes diz que liberará R$ 92 milhões para duplicação da BR-116 no RS

Ministério dos Transportes vai liberar um valor total de R$ 92 milhões para as obras de duplicação da BR-116 no Rio Grande do Sul, segundo afirmou nesta quarta-feira (26) o titular da pasta, Maurício Quintella, em reunião com representantes de municípios e entidades empresariais. Segundo ele, além dos R$ 59 milhões previstos no orçamento, serão repassados R$ 12 milhões para o contorno de Pelotas, no Sul do estado, e cerca de R$ 20 milhões de restos a pagar em três lotes.
“Temos R$ 92 milhões disponíveis para as obras de duplicação da BR-116 no Rio Grande do Sul. Isso se deu graças à mobilização dos prefeitos, dos vereadores, das lideranças empresariais, mas principalmente também em decorrência da Frente Parlamentar em Defesa da Duplicação da BR-116, que foi criada agora na Câmara Federal”, afirmou o ministro.
Restos a pagar são valores específicos de alguns trechos que estavam previstos em orçamentos de anos anteriores, mas que não foram liberados por algum problema, como dificuldades financeiras da empresa responsável ou descumprimento de contrato. Os valores devem ser usados nos lotes aos quais estavam destinados – no caso, os lotes 5, 7 e 1-A, do total de nove.
A obra de duplicação da BR-116 era prevista para 2014. O atraso levou um grupo de cerca de 20 entidades e municípios pelos quais a estrada passa a se mobilizarem e formarem um grupo em defesa da realização da obra. Eles pedem a liberação de R$ 200 milhões pelo governo federal.
Quintella afirma que o pedido só poderá ser atendido após o crescimento econômico do país. “Vai depender, para se chegar aos R$ 200 milhões, de uma reação na arrecadação. Vamos torcer para que as reformas aconteçam, para que o Brasil volte a crescer, a se desenvolver, a arrecadar mais, para que a gente tenha mais recursos para poder fazer investimento”, afirmou.
Apesar da ressalva, o ministro garante que o Planalto vem dando atenção à duplicação da BR-116. “É uma rodovia que é de escoamento de produção, fundamental para o desenvolvimento não só do Sul do Rio Grande do Sul, do estado, mas do país inteiro, e o governo federal tem ela como prioridade.”
Integrante da comissão que se reuniu com o ministro, a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, celebrou a liberação do valor, mas disse que o grupo continuará pleiteando mais recursos. “Continuamos lutando pelos R$ 200 milhões. Vamos voltar a Brasília, vamos manter todas as regiões mobilizadas, todo o Rio Grande do Sul, buscando realmente a continuidade e a possibilidade de avanço nessa obra tão importante e tão estratégica para o estado”, disse.
A prefeita de Turuçu, Selmira Milech Fehrenbach, ressalta a importância do investimento na obra. “Estamos contando com mais verbas, talvez de outras obras que não estão andamento para que seja colocada no orçamento para que a gente possa esse ano ainda abranger muito mais. Estamos saindo daqui com grande esperança.”
Fonte: G1

Comentarios