Ministério da Saúde informa que vacinação contra covid-19 começa na quarta-feira (20)

(Foto: reprodução/Freepik)

Ministério da Saúde informa que vacinação contra covid-19 começa na quarta-feira (20)

Doses começarão a ser entregues aos estados nesta segunda-feira (18); São Paulo começou a imunização neste domingo (17)

A vacinação contra a covid-19 começa na próxima quarta-feira (20), às 10h, em todo o país, para os grupos prioritários. O anúncio foi feito neste domingo (17), pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante coletiva no Rio de Janeiro, após a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial das vacinas.

Segundo o ministro, serão inicialmente três milhões de pessoas a serem vacinadas, com duas doses cada uma, totalizando seis milhões de doses da CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac e o Instituto Butantan. O ministro afirmou que o importante é garantir a todos os estados as doses da vacina, em igualdade de condições, respeitando a questão da gravidade local.

Em São Paulo, o governo estadual iniciou hoje a vacinação contra o novo coronavírus, imunizando uma enfermeira que trabalha na linha de frente contra o vírus.

Distribuição

Pazuello comentou como deverá ser o processo de vacinação, a partir de quarta-feira, sendo que a responsabilidade da operação logística será dos municípios, definindo quem são os grupos prioritários a receberem as primeiras doses. Segundo o ministro, as doses começarão a ser entregues aos estados a partir das 7h desta segunda-feira (18), com apoio do Ministério da Defesa, com deslocamento aéreo.

Lembrando que, neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o uso emergencial no país das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e da AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o consórcio Astrazeneca/Oxford. A reunião durou cerca de cinco horas.

No caso da CoronaVac, a taxa de sucesso na prevenção da doença em relação ao grupo que tomou placebo (medicamento inócuo) atingiu 50,39%, segundo a agência. Para a AstraZeneca, a Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%.

*Com informações da Agência Brasil

Foto: Freepik

Comentarios