Instituto Cuidando do Futuro atua no bem-estar dos caminhoneiros

Assistência inclui um botão de pânico que colocará o motorista diretamente em contato com a Torre de Operações da Pamcary. (Foto: divulgação/Pamcary)

Instituto Cuidando do Futuro atua no bem-estar dos caminhoneiros

Voluntários agem como anjos da guarda, por meio de aplicativo, enviando alertas de riscos de acidentes e roubos, e também oferecendo orientações por telefone

A profissão caminhoneiro é a 6ª mais perigosa do mundo. Os dados são da Bureau of Labor Statistics, que calcula a taxa de mortalidade de um trabalho tomando o número de mortes por 100 mil trabalhadores em tempo integral. Diante desse índice preocupante, a Pamcary fundou o Instituto Cuidando do Futuro (ICF), uma entidade sem fins lucrativos que desperta nos caminhoneiros a consciência pelo zelo à própria vida, à segurança dos demais veículos e ao bem-estar da família.

O ICF atua na mudança de atitude, na construção de um comportamento consciente e de autocontrole do motorista, não por circunstâncias impostas externamente, mas por atitude própria. Por meio de um aplicativo gratuito, o motorista passa a receber todas as informações necessárias para o seu bem-estar durante as viagens, incluindo alertas de riscos de acidentes e roubos, e um botão de pânico que o colocará diretamente em contato com a Torre de Operações da Pamcary. Dessa maneira, receberá toda a assistência necessária para prosseguir sua viagem com segurança.

– Os acidentes no transporte de cargas são fruto de um sistema de transportes que, na maioria das vezes, é orientado para prazos e custos cada vez menores, em que os motoristas acabam se tornando vítimas da própria adversidade – explica Darcio Centoducato, diretor de gestão de riscos da Pamcary. As principais ocorrências são devidas a tombamento e capotagem do caminhão, decorrentes de velocidade incompatível com o traçado das curvas nas rodovias, situação que gera mortes ou sequelas irreversíveis na vida dos envolvidos.

– Os motoristas que aderirem ao programa serão reconhecidos como caminhoneiros socialmente responsáveis, podendo ter uma elevação em seu status no perfil de motoristas da empresa parceira Telerisco S.A. e permanecerem bem cotados para viagens – conta Darcio. Além disso, caminhoneiros que estiverem enfrentando maior risco de acidentes nas viagens receberão auxílio do Instituto Cuidando do Futuro, prestado pela Sala de Cultura de Segurança no Transporte e pelo Centro de Apoio ao Motorista em Risco, que darão atendimento remoto ao motorista.

Voluntários agem como ‘anjos da estrada’

Na Sala de Cultura, os caminhoneiros terão à disposição um tutor para conduzir esses encontros virtuais, onde em cada reunião será discutido um tópico sobre motivos de acidentes, com estudos de caso, causas identificadas e consequências. Para incentivar a interatividade, os participantes são estimulados a dizer como agiriam caso o sinistro ocorresse com eles e o que fariam para evitá-lo. Ao passo em que vão participando dessas reuniões, os motoristas acumulam pontos.

Por sua vez, o Centro de Apoio tem voluntários que agem como se fossem anjos da guarda dos caminhoneiros. Entram em contato com o motorista ao identificarem riscos quando o veículo entra em regiões com grande incidência de acidentes. Ao observarem que o motorista fez pausa para descansar, esses profissionais ligam e transmitem as orientações necessárias.

– Os caminhoneiros são os nossos heróis das estradas. Nessa época tão difícil de pandemia, são eles que garantem a chegada de tantas mercadorias até nós. Diferente dos heróis da nossa imaginação, que são imortais, esses nossos heróis precisam ser cuidados e a Pamcary, por intermédio do Instituto Cuidando do Futuro, está determinada em fazer a sua parte, ajudando-os a chegarem sãos e salvos em suas casas – assinala Regina Miranda, presidente do ICF.

Comentarios