Crescendo na crise: empresa gaúcha fecha parceria com gigante da alimentação mundial

Tecnologia desenvolvida pela Kieling e Dittrich (K&D) permite controle de pausas térmicas no processo de produção em câmeras frias e aumenta a produtividade

A Kieling e Dittrich, empresa gaúcha pioneira no Brasil no uso da tecnologia RFID, fechou recentemente um contrato com a gigante de alimentos BRF para desenvolver um projeto voltado para as pausas térmicas no processo de produção. Na primeira fase estão incluídas oito plantas no país, divididas entre os estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, devendo atingir 16 mil e 500 colaboradores.

A partir da tecnologia, a empresa consegue controlar, eletronicamente, o tempo correto de permanência do colaborador no interior das câmaras frias. A aplicação é feita em um crachá com chip interligado em softwares de gestão e recursos humanos, que auxilia no monitoramento dos processos de cada colaborador, permitindo ganhos significativos em produtividade. Por sua complexidade, o projeto envolveu mais de 50 profissionais que atuaram na elaboração e aplicação do sistema.

Segundo o diretor da K&D e fundador da empresa, Afrânio Kieling, a tecnologia RFID tem contribuído com as companhias no sentido de redução de custos, além de promover ganhos em produtividade. RFID é uma sigla que vem do inglês e significa Radio Frequency Identification (Identificação por Radiofrequência).

A BRF é uma das maiores companhias de alimentos do planeta, criada a partir da associação entre a Sadia e a Perdigão, duas gigantes do mercado alimentício, em 2009.

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

Comentarios