Brasil deve colher uma supersafra com mais de 204 milhões de toneladas

A safra de grãos não para de surpreender. A Conab divulgou nova previsão de safra essa semana elevando ainda mais os números. A produção nacional deve chegar a 204,525 milhões de toneladas, um crescimento de 5,6% sobre a safra passada.

“É extremamente significante porque ele mostra a resposta dos nossos agricultores à demanda crescente de alimentos no mundo e que nós estamos em condições de dar respostas a isso”, fala o diretor de economia agrícola do Ministério do MAPA, Wilson Vaz.

Na comparação com a estimativa do mês passado, os técnicos da Conab verificaram no campo um incremento de 2,3 milhões de toneladas. Isto se deve principalmente ao milho segunda safra, que cresceu 3% e à soja – mais 1%.

Tanto a produção de soja quanto a de milho segunda safra são as maiores da história. Esse resultado, segundo a Conab, se deve vários motivos: uso de mais tecnologia no campo, condições favoráveis de clima – sobretudo em estados que são grandes produtores como Mato Grosso, e bom mercado.

“O Brasil nunca exportou tanto em soja como recentemente e internamente o consumo segue também dentro de uma expansão”, fala o diretor de política agrícola da Conab, João Marcelo Intini.

A Conab destacou a boa produtividade. A do arroz, no Rio Grande do Sul, bateu 7,7 mil quilos por hectare, e a da soja, em Mato Grosso, chegou a 3,160 mil quilos por hectare.

“O detalhe é que nessa produção nossa nós utilizamos muito área de segunda safra, isso significa que nós estamos desmatando menos para produzir mais”, explica o presidente da Conab, Rubens Rodrigues.

Os números do IBGE e da Conab se aproximam cada vez mais. De acordo com a previsão anunciada também essa semana pelo IBGE, a safra deve ficar em 204,3 milhões de toneladas.

Via Globo Rural

Comentarios