Bolsonaro anuncia verba para caminhoneiros comprarem diesel

De acordo com Bolsonaro, o benefício deverá ser de R$ 400 por mês (valor igual ao do programa “Auxílio Brasil), ao custo de R$ 3 bilhões. (Foto: reprodução/CNT)

Bolsonaro anuncia verba para caminhoneiros comprarem diesel

Auxílio não resolve problemas dos altos custos com combustível enfrentados pelos trabalhadores

Redação Chico da Boleia

Durante um evento realizado em Sertânia (PE), nesta quinta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro anunciou que irá pagar um auxílio a 750 mil caminhoneiros autônomos para que possam comprar diesel. A medida visa reduzir o impacto provocado pelos aumentos consecutivos no preço do combustível.

De acordo com Bolsonaro, o benefício deverá ser de R$ 400 por mês (valor igual ao do programa “Auxílio Brasil), ao custo de R$ 3 bilhões. Entretanto, não disse de onde irá tirar o dinheiro necessário para bancar o projeto.

A decisão foi tomada após as constantes manifestações contrárias ao governo por parte dos trabalhadores que, com apoio de lideranças do setor, deverão iniciar uma greve nacional a partir do dia 1º de novembro. E, mesmo com o anúncio do “auxílio diesel”, caminhoneiros afirmam que o valor não é suficiente para suprir a demanda.

Em meio a crise econômica e política enfrentada pelo governo atual, a criação desse auxílio provisório, de caráter ‘eleitoreiro’, só serve para mascarar as insatisfações sociais da categoria, minimizando a importância das demandas desses trabalhadores e as reais mudanças necessárias para trazer dignidade trabalhista.

Vale ressaltar que, ainda nesta quinta-feira (21) quatro secretários do Ministério da Economia pediram demissão. Ligados diretamente a setores de gastos públicos, os representantes da pasta anunciaram a decisão após manobras para “furar” o teto de gastos do governo. A medida foi tomara para suprir os gastos com o Auxílio Brasil, programa que entrará em vigor em 2022, ano de eleição, cujo valor para os beneficiários será de R$ 400, ou seja, R$ 40 bilhões a mais do que a regra permite.

Ainda com relação ao diesel, o último reajuste no valor do preço do combustível foi realizado no dia 29 de setembro. Na ocasião, um levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), constatou que o valor do litro do diesel variava de R$ 4,54 a R$ 4,94 em postos por todo país, chegando a ultrapassar os R$ 6 nas regiões norte e centro-oeste.

Questionado sobre o anúncio do auxílio, o Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) afirmou em nota que “a proposta do governo em ‘ajudar’ o caminhoneiro autônomo com esse auxílio não muda nada em relação as demandas e necessidades dos trabalhadores, pois, nossa pauta está bem definida, não queremos repetir a frustração de 2018 “ganhar e não levar”, precisamos de estabilidade nos direitos adquiridos, idem aos reivindicados. Desde a celebração da Carta de Brasília em 18/09/2021, com a união das maiores entidades e lideranças do país representativas dos caminhoneiros, em cumprimento de uma agenda nacional, em sucessão de eventos, com ampla discussão participativa das pautas jurídicas de reivindicações da categoria a fim de unificá-las, estamos focados nas reivindicações decorrentes da paralisação nacional dos caminhoneiros de 21 de maio de 2018”.

*Com informações da Agência Brasil

Comentarios