AGRISHOW 20 anos bate todos os recordes e tem a maior edição de sua história

A edição de 20 anos da AGRISHOW (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação) bateu todos os recordes e consolidou ainda mais o evento como a principal vitrine do agronegócio brasileiro. Em 440 mil m², 790 expositores entre fabricantes de máquinas, implementos e equipamentos agrícolas, insumos, ferramentas, associações de classe, centros de pesquisa, universidades, e instituições financeiras, apresentaram aos mais de 150 mil visitantes de 67 países as principais novidades tecnológicas para incrementar a produtividade do setor agropecuário.

Os negócios iniciados na AGRISHOW 2013 devem movimentar um montante de R$ 2,6 bilhões, valor 20% superior ao registrado na edição de 2012 (R$ 2,15 bilhões), impulsionado pela supersafra de grãos e o bom momento vivido pelo setor. A AGRISHOW é uma realização da ABAG – Associação Brasileira do Agronegócio, ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, ANDA – Associação Nacional para Difusão de Adubos e SRB – Sociedade Rural Brasileira. A organização é feita pela BTS Informa.

“O balanço da AGRISHOW 2013 é extremamente positivo, pois superou todas as 19 edições anteriores da feira. Estimamos que 30% dos negócios fechados na Feira foram com recursos próprios, todo restante foi por meio de financiamentos. Estamos num momento em que o crédito para o agronegócio é abundante, os juros são civilizados e a taxa de inadimplência é a mais baixa do mercado. Os grandes bancos que participam da Agrishow comemoram os resultados e os produtores aumentaram seu poder de compra e estão investindo em tecnologia agrícola. Esses resultados demonstram que a AGRISHOW está no caminho certo, prestando todo suporte ao agronegócio brasileiro, principalmente para os pequenos e médios agricultores. A Feira é uma grande oportunidade para que eles possam investir em máquinas e equipamentos que vão gerar maior produtividade e rentabilidade para suas atividades no campo”, avalia o presidente da AGRISHOW, Maurilio Biagi Filho.

“A AGRISHOW 2013 bateu todos os recordes e se consolidou como a maior feira do agronegócio brasileiro. As empresas expositoras guardam todos os seus lançamentos para a apresentação na AGRISHOW, o que coloca a feira em patamar diferenciado em relação às demais realizadas no país. A organização da feira está cada vez mais profissional e a cada ano melhora a infraestrutura, o que traz mais conforto para expositores e visitantes”, analisa o presidente da ABIMAQ, Luiz Aubert Neto, uma das entidades realizadoras da feira.

Para o presidente da SRB, Cesário Ramalho, a AGRISHOW mais uma vez cumpriu sua missão de abrir a safra brasileira. “Estiveram presentes o pequeno, o médio e o grande produtor, que vieram conhecer o que há de mais moderno no mundo para impulsionar as boas práticas agrícolas, que fazem do agro uma atividade que a cada dia pensa e pratica cada vez mais processos sustentáveis, sem esquecer que deve abastecer o país e o mundo com comida, fibras e energia. Foi a AGRISHOW da virada no sentido da melhoria da infraestrutura”, acredita Ramalho.

“Essa edição foi particularmente especial para as entidades parceiras da AGRISHOW, com a comemoração dos seus 20 anos. Para coroar essa data houve a publicação do livro “AGRISHOW – 20 anos de história” que retrata a trajetória de uma das mais importantes feiras do País. Outro fator foram os números recordes. Apenas no dia 1º de maio a feira recebeu 40 mil visitantes, o que gerou negócios acima da expectativa dos organizadores. As novas tecnologias mundiais de equipamentos e de práticas agrícolas continuam atraindo milhares de pessoas para Ribeirão Preto, ano após ano”, ressalta o Vice-presidente da ABAG, Francisco Matturro.

“A vigésima edição da AGRISHOW foi mais uma demonstração inequívoca da grandeza e do potencial do agronegócio brasileiro, coroando com louvor a integração e o profissionalismo de todos os elos da cadeia deste essencial setor da economia, bem como um dos principais pilares da competitividade e sobrevivência do país”, declara o Diretor Executivo da ANDA, David Roquetti Filho.

Segundo o presidente da BTS Informa, Marco Basso, que fará a organização da AGRISHOW pelos próximos 30 anos, serão realizados diversos investimentos em melhorias de infraestrutura, a partir de um plano diretor que está sendo elaborado nos próximos meses. “A AGRISHOW é a expressão da força e da importância do agronegócio brasileiro, verdadeiro motor da economia do País. A BTS Informa pertence a um grupo com raízes profundas nas indústrias agrícola e alimentar e viemos para somar a essa trajetória de sucesso, gerando oportunidades para realizar negócios “do campo à mesa”, integrando cada vez mais a cadeia produtiva de alimentos”, afirma Basso.

A próxima edição da AGRISHOW será de 28 de abril a 2 de maio de 2014.

Demonstrações de campo

Uma das novidades da AGRISHOW 20 anos foi a ampliação das demonstrações de campo, consideradas o DNA da feira, pois dão aos visitantes a oportunidade de conferir o desempenho das máquinas e implementos em ação. Em 100 hectares foram realizadas mais de 800 demonstrações de campo das culturas de arroz, café, cana, cana forrageira, coast-cross, feijão, laranja, milho, milho forrageiro, mombaça, soja, sorgo (granífero e sacarino).

Além das demonstrações de máquinas para agricultura e pecuária, a edição de 2013 da AGRISHOW teve o Núcleo de Tecnologia, com plots que continham cultivares das culturas de milho, cana-de-açúcar, sorgo sacarino, soja, entre outras. Outra novidade foi uma área de 16 hectares em que, em parceria com a Embrapa, foram demonstrados alguns dos arranjos possíveis do Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), uma estratégia de produção sustentável, que traz grandes contribuições para recuperação de áreas degradadas, adequação ambiental, geração de renda e viabilidade econômica.

Sustentabilidade

Um dos principais focos da edição de 2013 da AGRISHOW foi a sustentabilidade. Além de um trabalho com os expositores e visitantes para incentivar práticas sustentáveis, o projeto AGRISHOW Sustentável teve um espaço em que foram apresentados cases de empresas de diversos elos da cadeia do agronegócio com produtos, serviços e processos sustentáveis. O próprio foi autossustentável com um protótipo que gera energia solar e térmica para o funcionamento do espaço. Foi realizada coletiva seletiva nos dias da feira e havia diversos “papa-pilhas” espalhados em pontos estratégicos, fornecidos pelo Banco Santander.

Negócios

As instituições financeiras que participaram da AGRISHOW comemoram os bons resultados obtidos nesta edição da feira.

O Banco do Brasil acolheu R$ 2 bilhões em propostas de financiamentos na AGRISHOW. O volume recorde é 33% maior que o acolhido na edição anterior. Em cinco dias de feira, o BB recebeu mais de 7,5 mil propostas de financiamento, 25% a mais que em 2012. A nova linha BB Investimento Agro foi a mais procurada pelos produtores rurais, com mais de 6,7 mil propostas acolhidas, totalizando R$ 1,7 bilhão. A novidade atraiu os produtores por ter as mesmas condições do Finame Rural PSI (cuja taxa de juros caiu para 3% ao ano), além de carência de 3 a 24 meses, sem necessidade de aprovação do BNDES, pois a linha usa recursos próprios do Banco do Brasil. “Isso permitiu que propostas acolhidas durante a feira pudessem ser analisadas e liberadas no mesmo dia”, afirma o superintendente estadual do BB, Fábio Euzébio.

“A AGRISHOW 2013 foi muito importante para o Santander. Mais que dobramos os negócios na feira e conseguimos nos consolidar como o banco do produtor rural. Acreditamos que o trabalho de assessoria prestado ao cliente, que foi muito além do simples financiamento das máquinas da feira, vai gerar bons frutos no longo prazo, pois estamos realmente preparados para atendê-lo em todas as etapas de sua atividade”, declara o gerente geral de agronegócio do Santander, Domingos Sávio.

“Analisando o histórico das participações do Bradesco na AGRISHOW, posso afirmar que o número de propostas em termos de valores em 2013 foi muito acima do registrado em 2012. Esse resultado reflete o comportamento do agronegócio brasileiro e o fato de a AGRISHOW ser a maior feira do setor agrícola do Brasil, fator que estimula atingirmos um volume de negócios grande”, informa o diretoir do departamento de empréstimos e financiamentos do Bradesco, Osmar Roncolato Pinho. Segundo ele, o carro chefe das operações na AGRISHOW foi o PSI – Programa BNDES de Sustentação do Investimento, responsável por 90% das propostas.

A Coopercitrus (Cooperativa de Produtores Rurais), de Bebedouro (SP), participou pela segunda vez da AGRISHOW em um estande de 3,5 mil m² com 45 parceiros e faturou R$ 250 milhões na comercialização de insumos, máquinas e implementos agrícolas e itens do autoatendimento, novo modelo de comercialização dos produtos do Shopping Rural na feira. A Coopercitrus faturou em sua primeira participação na AGRISHOW, em 2012, R$ 110 milhões, alcançando um crescimento nesta edição de 127% em seu faturamento em relação ao ano passado. A Cooperativa levou para a AGRISHOW 18 mil cooperados, dos quais 20% ainda não conheciam a feira, sendo que 8 mil eram pequenos e médios produtores.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) divulgou que o Feirão Mais Alimentos encaminhou negócios na AGRISHOW na ordem de R$ 63 milhões por agricultores familiares. Tratores e implementos foram os itens que mais despertaram o interesse do segmento, que também realizou pedidos de equipamentos de armazenagem. Para o coordenador do Mais Alimentos, Marco Antônio Viana Leite, isso mostra que a participação da agricultura familiar nas feiras tecnológicas está se consolidando a cada dia. “Este ano tivemos uma participação maior do setor na AGRISHOW. O segmento está reconhecendo este é também um espaço para a agricultura familiar, que está usando mais tecnologia”.

A AGRISHOW sediou ainda a 14ª Rodada Internacional de Negócios, promovida pelo Programa Brazil Machinery Solutions, que gerou nas empresas brasileiras participantes a expectativa de que para os próximos meses mais de 55 negócios sejam realizados, tendo totalizando mais de US$22 milhões. O evento proporcionou cerca de 300 contatos entre fabricantes brasileiros de máquinas e implementos agrícolas e compradores estrangeiros trazidos pelo Programa. Ao todo participaram 25 empresas brasileiras, as quais contataram compradores da Romênia, Rússia, Nicarágua, Cazaquistão  Moçambique, Panamá, Malauí, Guatemala, Botsuana, Ucrânia, Zimbábue e Zâmbia.

Mais informações: www.agrishow.com.br

Créditos: Divulgação AGRISHOW

Comentarios