2ª edição do CNAGRO reuniu profissionais do agronegócio em três dias de atividades

imagem_release_421882
Mesa redonda com Marcelo Turine, Eduardo Riedel e mediação de Selmos Gressler Attuale/Divulgação

Durante três dias, o CNAGRO reuniu na Unigran, em Dourados – MS, agricultores, pecuaristas, técnicos, gestores, pesquisadores e alunos para mais de 30 atividades ligadas a diversos setores da cadeia produtiva do agronegócio.

Terminou no dia 13 de maio, a 2ª edição do CNAGRO – Congresso Nacional de Inovações Técnico-Científicas, Inclusão Social e Valor Agregado do Agronegócio, evento que reuniu na Unigran – Centro Universitário da Grande Dourados, em Mato Grosso do Sul, 712 inscritos em mais de 30 atividades ligadas a diversos setores da cadeia produtiva do agronegócio.

Durante três dias os participantes tiveram a oportunidade de acompanhar debates, seminários, workshops e palestras de especialistas em diversas áreas do agronegócio como agricultura e pecuária orgânica, uso sustentável do cerrado, genética bovina, técnicas reprodutivas, nutrição animal, agricultura de precisão, utilização de Drones e Vants, novo código florestal, mercado de commodities, integração lavoura pecuária entre outros.

“Conseguimos reunir agricultores, pecuaristas, técnicos, gestores, pesquisadores e alunos para se discutir ciência, sustentabilidade e qualificação profissional em um evento nacional. Foi um grande desafio”, comenta o organizador do CNAGRO, Selmos Gressler. Segundo ele, este ano houve o dobro do número de palestrantes em relação ao ano passado. “Dobramos o número em relação ao evento de 2014, tivemos sumidades, cada qual em sua área, que debateram e transmitiram seus conhecimentos sobre os principais pilares do desenvolvimento da agropecuária, ao menos da porteira para dentro”, completa Gressler.

Publicidade:



Entre os palestrantes presentes no 2º CNAGRO estavam nomes importantes do agronegócio brasileiro, como José Aurélio Bergmman, pesquisador da UFMG especializado em melhoramento genético animal; Armindo Kichel, pesquisador da Embrapa de Campo Grande e especialista na Integração lavoura/pecuária; Sylvia Wachsner, coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos da Sociedade Nacional de Agricultura; Cláudio Martins Real, especialista em homeopatia animal; Samanta Pineda, advogada do escritório Pineda&Krahn e especializada no Código Florestal entre outros.

O Secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica do Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, também esteve presente no evento e, durante a solenidade de abertura, realizada na segunda-feira, dia 11, salientou as estratégias que estão sendo tomadas pelo governo para o desenvolvimento do agronegócio no estado e comentou sobre a importância do evento para a região de Dourados. Riedel destacou a importância do CNAGRO na formação de uma mão de obra qualificada para atuar no setor.

Gressler também acredita na boa formação de mão de obra na região e no potencial que tem Dourados em relação ao agronegócio. “Dourados é um município economicamente importante em relação ao agronegócio e por isso precisava hospedar um congresso nacional que envolvesse todos os aspectos do agronegócio. A cidade possui entidades que realizam pesquisa científica de ponta e possui instituições de ensino capazes de formar mão de obra qualificada para o setor. Alias, essas entidades são parceiras e realizadoras desse evento”, completa.

O Coordenador do Curso de Medicina Veterinária da Unigran, Thiago Leite Fraga, acredita que para os acadêmicos da região de Dourados é importante ter uma visão profissional enquanto se encontram em processo de aprendizagem, para uma melhor formação de sua futura profissão. “O Centro-Oeste é a região que mais cresce no país em termos de agronegócio, precisamos investir em eventos deste porte para que a qualidade desse campo de serviço se aperfeiçoe sempre. O Centro Universitário da Grande Dourados orgulha-se em apresentar um evento de tamanha magnitude em sua grade de eventos acadêmicos, além de contribuir para conhecimento científico e produções acadêmicas, favorece também a divulgação da instituição”, finaliza Fraga.

Mais informações: http://www.agron.com.br/cnagro

Comentarios