Volvo FH 540 6x4T é o caminhão mais vendido no país

Com 4.114 unidades licenciadas em 2018, modelo lidera o ranking de caminhões pesados e, ainda, o de todas as outras categorias de peso.

O caminhão Volvo FH 540 6x4T conseguiu um duplo feito em 2018. O modelo alcançou o primeiro lugar no ranking dos pesados, com um total de 4.114 unidades licenciadas. E, também, se tornou o caminhão mais vendido no país, entre todas as categorias de peso, segundo dados do Renavam, informados pela Fenabrave e apurados por Frota&Cia.

No segmento dos pesados, o FH 540 6x4T superou com larga margem o campeão no ano passado, o Scania R 440 A 6×2, que emplacou 2.886 unidades. E, dessa forma, retomou o título de “Caminhão Pesado do Ano”, conquistado em 2017 e outorgado pelo Prêmio Lótus.

Para o diretor Comercial da Volvo Caminhões, Alcides Cavalcanti (foto), o excelente desempenho do modelo tem plena justificativa. “Desde que foi lançado há 25 anos, o FH vem sendo uma referência no Brasil e no mundo. É um caminhão que traz inovações de alta tecnologia, que proporcionam elevada produtividade e baixos custos ao transportador, além de um alto nível de segurança ao motorista”, resume.

Publicidade:

anuncio

Mais vendido no país

Outro destaque do FH 540 6x4T é o título de “Caminhão do Ano”, em reconhecimento ao fato de ter sido o veículo mais vendido no Brasil no ano passado, entre todas as marcas e modelos. É um fato que não ocorria desde 1996, desde que um outro caminhão da categoria – o Scania T 113H – superou todos os demais concorrentes.

Alcides Cavalcanti atribui o fato à retomada gradual da economia brasileira. “Segundo dados da Anfavea, o segmento de pesados foi o que mais cresceu em 2018 (85%) devido à demanda das indústrias de base e agronegócio, que utilizam caminhões maiores. E, nesse segmento, o nosso FH 540 6×4 é de longe o modelo que melhor atende a variada gama de necessidades de transporte, o que resultou na liderança de vendas em 2018. Estamos muito orgulhosos em ter o melhor caminhão para oferecer ao mercado nesse momento positivo”, completa o diretor.

Comentarios