Volkswagen se prepara para tomar o controle total da MAN

 Volkswagen está posicionada para obter o controle estratégico e financeiro da MAN, quando utilizar sua participação de 75 por cento na empresa para aprovar uma votação na reunião anual de acionistas da fabricante de caminhões, que acontece nesta quinta-feira.

A Volkswagen apresentou uma moção para “dominar” a MAN e incorporar o fluxo de caixa da companhia. A maior fabricante de carros veículos da Europa vê sinergias em colocar a MAN mais próxima de seu outro negócio de caminhões, a fabricante sueca Scania.

Enquanto o resultado do encontro segue indefinido, espera-se que os investidores da MAN critiquem a reestruturação na gestão implementada pela Volkswagen, responsável por escantear o chefe-executivo da empresa e levar seu diretor financeiro à saída, em fevereiro.

Durante um programa de transferência de lucros e perdas, mais conhecido na Alemanha como acordo de dominação, os acionistas minoritários ganham a chance de vender seus papéis ou aceitar uma compensação financeira anual pela perda futura com o pagamento de dividendos.

A Volkswagen está oferecendo 80,89 euros por ação para os que optarem por se desfazer dos papéis. A outra alternativa é o recebimento de 3,07 euros anuais, por cada ação.

Como os papéis da MAN estão trocando de mãos ao preço de 84,50 euros, poucos devem aderir à primeira opção. Em função desse cenário, investidores especulam se a companhia não incrementaria a oferta para que aceitassem o acordo.

Durante o encontro desta quinta, os acionistas terão a chance de pressionar o presidente do Conselho da Volkswagen, Ferdinand Piech, a respeito das declarações dadas pelo presidente-executivo da MAN, Georg Pachta-Reyhofen, na terça-feira.

Na ocasião, o executivo afirmou que as margens de lucro da companhia serão significativamente mais baixas este ano, principalmente por conta de problemas na divisão de Diesel e Turbo. Segundo a MAN, essa perspectiva não afetará a oferta da VW aos acionistas.

fonte

Comentarios