Caminhão P 310 é o destaque da Scania na Construction Expo

Dois modelos P 310 com redutor nos cubos, nas configurações de roda 6×4 e 8×4, são os grandes protagonistas do estande da Scania na Construction Expo 2013 – 2ª Feira Internacional de Edificações e Obras de Infraestrutura, que será realizada a partir do dia  (5), até 8 de junho, em São Paulo. Além deles, a empresa expõe duas unidades do G 440 8×4, um motor industrial, um contêiner oficina e todas as vantagens da nova linha Off Road 2013, com serviços e veículos indicados e customizados às soluções fora de estrada.

“A Scania oferece ao setor da construção civil as soluções mais adequadas às demandas dos clientes tanto em produtos quanto em serviços. O novo P 310 com redutor nos cubos é o caminhão mais resistente e robusto da sua faixa de atuação nas operações com caçambas de 14 metros cúbicos, betoneiras ou guindastes”, afirma Silvio Renan Souza, gerente de Vendas de Veículos Off Road da Scania do Brasil. “A nova gama fora de estrada proporciona máxima produtividade, eficiência na dirigibilidade, segurança, robustez, durabilidade, ergonomia e conforto ao operador.”

Os novos P 310 6×4 e 8×4 com redução nos cubos dos eixos traseiros ampliam ainda mais a cobertura da marca. A Scania ouviu seus clientes e possibilitou a utilização da capacidade máxima de carga dos modelos em todos os tipos de pisos. “O P 310 ainda é ideal para trabalhos mais severos, pois está montado com um conjunto de eixos robustos destinados ao tráfego em todo o terreno”, diz o gerente. Na Construction Expo 2013 estão expostos um P 310 6×4 com caçamba de 14 metros cúbicos e um P 310 8×4 implementado numa betoneira de 8 metros cúbicos. A Scania é a única fabricante a comercializar a caixa de câmbio automatizada, o Scania Opticruise, para a faixa de 310 cv de potência.

Os visitantes também poderão conhecer todos os diferenciais do G440 8X4, representado por duas unidades com caçamba de 20 metros cúbicos para capacidades de até 50 t. O veículo pode ser utilizado em operações de apoio, como caminhões-pipa e guindastes. A capacidade máxima de tração é de 150 t, a maior da categoria. Caso o cliente equipe o produto com a caixa automatizada Scania Opticruise e o sistema hidráulico de freio auxiliar Scania Retarder, que é o mais potente do mercado, terá em mãos o caminhão de melhor desempenho do segmento. Nessa configuração, ele oferece menor tempo de ciclo, maior segurança operacional, melhor consumo e maior disponibilidade, fatores fundamentais para uma operação eficiente.

O espaço da Scania, além dos quatro caminhões, conta com um motor industrial estacionário modelo DC13 74A, que serve para diversos tipos de aplicações severas, especialmente, no setor de construção em equipamentos originais ou repotenciamento. O estande da marca possui equipes da Casa Scania Codema de vendas, produtos, serviços e dos serviços financeiros: Scania Banco e Consórcio Scania.

Por falar em serviços, há um local personalizado chamado de Casa de Serviços, que demonstra tudo o que a marca dispõe em seu completo portfólio para o segmento fora de estrada. Com foco na disponibilidade e no baixo custo da operação, a Scania oferece soluções personalizadas ao segmento da construção: atendimento da frota agendado no local da operação, oficina dedicada dentro da estrutura do cliente, com mecânicos, estoque de peças e ferramental, programas de manutenção preventiva, atendimento 24h Scania Assistance, plano de manutenção customizada e completos pacotes de serviços.

A linha Off Road 2013 da Scania, de motores Euro 5, é formada pelas cabines P e G. A cabine P possui os modelos P 250 e P 310, ambos com configurações de rodas 6×4 ou 8×4; além do P 360, com tração 6×4. Já a cabina G disponibiliza os caminhões G 400 6×4, G 440 com configurações de rodas 6×4, 6×6 e 8×4 e o G 480 6×4 e 10×4. “A Scania sabe que o cliente do setor de construção civil é exigente e necessita de opções rentáveis, por isto, a marca possui a mais completa gama de modelos, versões de tração, distâncias entre eixos e pacotes de itens de série e opcionais”, conclui Souza.

(Redação-  Agência IN)

Comentarios